Guias de Viagem e Arte

 
 
abr 15 2007

Seguimos na Maragatería … um dia inesquecível … (A Saga do Caminho 21)

Na saída de Santa Catalina de Somoza um céu azul já dava a entender o dia lindo que nos guiaria. Estávamos a cerca de 950 metros acima do nível do mar e o dia era de subida.

Na metade do dia, chegaríamos à mitológica “Cruz de Hierro”, o ponto mais alto do Caminho Francês, a 1.500 metros acima do nível do mar. Ademais, o lugar onde se deve deixar uma pedra para pedir proteção. Eu carregava desde França nossas pequenas pedras … mas isto será mais adiante … (Ou quem sabe eu deva dividir em dois este relato, porque este foi um daqueles dias em que todo sai “redondo” e deve-se aproveitá-lo até o fim!).

À saída de Santa Catalina de Somoza este cachorro tão enigmático parecia vigiar nossos passos. Era como se ele estivesse na janela de sua casa espiando a dois forasteiros que deixavam a cidade!
Caminho de Santiago Francês Caminho de Santiago Francês

Comemos em Rabanal del Camino, uma típica e linda cidade maragata, que resurgiu com o redescubrimento do Caminho de Santiago na década de 1990. Nesta cidade vivem cerca de 60 pessoas, mas aqui o peregrino tem a sua disposição quatro albergues! Aqui reencontramos por última vez a este peregrino que se vê na foto com Tom, e com o qual havíamos começado nossa jornada na França.
Caminho de Santiago Francês

Uma subidinha, passando por paisagens de tirar o fôlego e com uma chuvinha ocasional que não tirava o brilho do que se via pelo caminho. Quando estávamos há 1.400 metros de altura encontramos Foncebadón, que é um povoado em processo de reconstrução. Durante a Idade Média foi um dos lugares mais famosos da Maragatería. Aqui em 946, se realizou o Conselho do Monte Irago, para tentar remediar os roubos que sofriam os antigos peregrinos, e no século XI albergou uma pensão e uma igreja.
Caminho de Santiago Francês

Neste antigo povoado, comemos uma torta dos deuses e bebemos um chá delicioso. Começava a chover forte, e necessitávamos um respiro. Entramos em um bar-restaurante: La Taberna de Gaia, com uma ambientação medieval super original e um cardápio bem diversificado. Neste lugar você pode comer carne de cervo, congrio, sopas ou simplesmente fazer como nós fizemos, um pequeno lanche com a “tarta de la abuela”, uma espécie debolo de chocolate FANTÁSTICO!!!

De Foncebadón, outra pequena subida de cerca de 1,9 Km e se alcança a “Cruz de Ferro”. Lugar aonde se devem deixar uma pedra para pedir proteção. Como dizia antes, eu carreguei duas pequenas pedras desde França, e agora chegava o mágico momento de deixá-las na Cruz de Ferro. Curtimos muito esta parada, foi como a primeira grande vitória do caminho. Porque vários peregrinos que repetiam a experiência contavam de forma veemente a subida à Cruz de Ferro. Depois de todo o esforço que você fez até aqui, é uma subida, mais nada que assuste!
Caminho de Santiago Francês Caminho de Santiago Francês

Fazia frio e devíamos seguir, porque ainda faltavam mais de 17 quilômetros para alcançar Molinaseca!!!


Posts relacionados:

Tudo que é bom … (de Saint-Jean-Pied-De-Port a Roncesvalles)
Dificuldades … (de Roncesvalles a Zubiri)
Eu x Eu (de Zubiri a Cizur Menor)
Perdão e Reflexão (de Cizur Menor a Puente de la Reina)
Eu necessito … (de Puente de la Reina a Estella)
Da fonte de vinho a pocilga (de Estella a Los Arcos)
A chegada a La Rioja (de Los Arcos a Logroño)
Um lugar abençoado por Deus … (de Logroño a Ventosa)
O importante não é chegar … é ir! (de Ventosa a Santo Domingo de la Calzada)
O primeiro grande desafio (de Santo Domingo de la Calzada a Montes de Oca)
Divagações em Atapuerca (de Montes de Oca a Agés)
Os grandes tesouros (de Agés a Burgos)
Feliz na Aldeia Global! (de Burgos a Hontanas)
Gente de todas as cores e sabores … (de Hontanas a Boadilla del Camino)
Da obra gigantesca ao pequeno milagre da vida! (de Boadilla del Camino a Carrión de los Condes)
Simplesmente humanos! (de Carrión de los Condes a Sahagún)
Não estou louca, nem virei psico-autora, apenas tive vontade de me abrir ao mundo! (de Sahagún a Mansilla de las Mulas)
Tempo de Turismo! (de Mansilla de las Mulas a León)
Em homenagem ao Gustavo: cancun, cancun … (de León a Puente y Hospital de Órbigo)
Chuva e cozido: um dia de reis (de Puente y Hospital de Órbigo a Santa Catalina de Somoza)

Imagens: turomaquia_2006

1 Comentário

  1. Astroyorch

    Felicidades por tu matrimonio (al final sigo por aquí, aunque en breve espero irme a México…)besitosJorge

    responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Mesmo com o clima de ontem, que chove, que vem neblina, desfrutamos da etapa mais bonita do bike tour. 
Foram 40 km entre castelos, bosques que pareciam encantados e o clímax chegou na região de Wachau com seus vinhedos e povoados lindos pra dedéu.

Hoje o bike tour termina em Viena 😫 Mas a viagem não 😉

#biketour #donau #danubio #biketourdanubio #austrialovers
  • Pavilhão barroco nos jardins da Abadia de Melk. O complexo é Patrimônio Mundial da Humanidade. 
Este edifício é todo decorado com afrescos em seu interior. Mostrei nos Stories do @arte_365 
A entrada do complexo custa 12,50€ ou 14,50€ com visita guiada de 50 minutos. Não tem em português, mas em espanhol, italiano e inglês.

#melk #abadiademelk #patrimoniomundial #austrialovers #biketour
  • Cidade do caminho de hoje - Mauthausen. 
Foram 65 km em 4 horas de bici 🚴🏽‍♀️🚴🏽‍♀️🚴🏽‍♀️🚴🏽‍♀️ #biketour #mauthausen #austrialovers #austria🇦🇹 #danubio
  • Parece pintura, mas é o cotovelo do Danúbio visto do mirante “Schlögener Blick”. Schlogen foi onde começamos nosso passeio de bici que vai nos levar até Viena 🚴🏽‍♂️🚴🏽‍♂️🚴🏽‍♂️ #biketrip #schlogen #austrialovers #danubioriver #donau
  • Esperando o embarque para Schlogen. Vamos de barco até lá e depois mais 52 quilômetros de bici até Linz. Vou tentar mostrar tudo nos Stories 🚴🏽‍♀️🚴🏽‍♀️🚴🏽‍♀️ #passau #biketrip #schlogen @romantische_donauschifffahrt #boattrip
  • Que lugar!!! Adorei a ida aos castelos do Rei Ludwig II. É um bate e volta meio cansativo porque são 2 horas de trem e outras 2 para voltar, mas o dia foi inesquecível. 
Estávamos em 3 e o bilhete de trem ida e volta para o grupo custou 37€. A entrada para os dois castelos 25€ por pessoa. Em Füssen esperando o trem, tomamos meio litro de radler a 3,50€. Engraçado que curto mais o tour pelo castelo menos famoso, gostei mesmo do Neuschwanstein por fora, mas isso é gosto e já sabe né, gosto não se discute, como máximo se lamenta 🤣🤣🤣 #neuschwastein #fussen #castle #alemanha🇩🇪 #castelos

Follow Me!