Guias de Viagem e Arte

 
 
abr 15 2007

Seguimos na Maragatería … um dia inesquecível … (A Saga do Caminho 21)

Na saída de Santa Catalina de Somoza um céu azul já dava a entender o dia lindo que nos guiaria. Estávamos a cerca de 950 metros acima do nível do mar e o dia era de subida.

Na metade do dia, chegaríamos à mitológica “Cruz de Hierro”, o ponto mais alto do Caminho Francês, a 1.500 metros acima do nível do mar. Ademais, o lugar onde se deve deixar uma pedra para pedir proteção. Eu carregava desde França nossas pequenas pedras … mas isto será mais adiante … (Ou quem sabe eu deva dividir em dois este relato, porque este foi um daqueles dias em que todo sai “redondo” e deve-se aproveitá-lo até o fim!).

À saída de Santa Catalina de Somoza este cachorro tão enigmático parecia vigiar nossos passos. Era como se ele estivesse na janela de sua casa espiando a dois forasteiros que deixavam a cidade!
Caminho de Santiago Francês Caminho de Santiago Francês

Comemos em Rabanal del Camino, uma típica e linda cidade maragata, que resurgiu com o redescubrimento do Caminho de Santiago na década de 1990. Nesta cidade vivem cerca de 60 pessoas, mas aqui o peregrino tem a sua disposição quatro albergues! Aqui reencontramos por última vez a este peregrino que se vê na foto com Tom, e com o qual havíamos começado nossa jornada na França.
Caminho de Santiago Francês

Uma subidinha, passando por paisagens de tirar o fôlego e com uma chuvinha ocasional que não tirava o brilho do que se via pelo caminho. Quando estávamos há 1.400 metros de altura encontramos Foncebadón, que é um povoado em processo de reconstrução. Durante a Idade Média foi um dos lugares mais famosos da Maragatería. Aqui em 946, se realizou o Conselho do Monte Irago, para tentar remediar os roubos que sofriam os antigos peregrinos, e no século XI albergou uma pensão e uma igreja.
Caminho de Santiago Francês

Neste antigo povoado, comemos uma torta dos deuses e bebemos um chá delicioso. Começava a chover forte, e necessitávamos um respiro. Entramos em um bar-restaurante: La Taberna de Gaia, com uma ambientação medieval super original e um cardápio bem diversificado. Neste lugar você pode comer carne de cervo, congrio, sopas ou simplesmente fazer como nós fizemos, um pequeno lanche com a “tarta de la abuela”, uma espécie debolo de chocolate FANTÁSTICO!!!

De Foncebadón, outra pequena subida de cerca de 1,9 Km e se alcança a “Cruz de Ferro”. Lugar aonde se devem deixar uma pedra para pedir proteção. Como dizia antes, eu carreguei duas pequenas pedras desde França, e agora chegava o mágico momento de deixá-las na Cruz de Ferro. Curtimos muito esta parada, foi como a primeira grande vitória do caminho. Porque vários peregrinos que repetiam a experiência contavam de forma veemente a subida à Cruz de Ferro. Depois de todo o esforço que você fez até aqui, é uma subida, mais nada que assuste!
Caminho de Santiago Francês Caminho de Santiago Francês

Fazia frio e devíamos seguir, porque ainda faltavam mais de 17 quilômetros para alcançar Molinaseca!!!


Posts relacionados:

Tudo que é bom … (de Saint-Jean-Pied-De-Port a Roncesvalles)
Dificuldades … (de Roncesvalles a Zubiri)
Eu x Eu (de Zubiri a Cizur Menor)
Perdão e Reflexão (de Cizur Menor a Puente de la Reina)
Eu necessito … (de Puente de la Reina a Estella)
Da fonte de vinho a pocilga (de Estella a Los Arcos)
A chegada a La Rioja (de Los Arcos a Logroño)
Um lugar abençoado por Deus … (de Logroño a Ventosa)
O importante não é chegar … é ir! (de Ventosa a Santo Domingo de la Calzada)
O primeiro grande desafio (de Santo Domingo de la Calzada a Montes de Oca)
Divagações em Atapuerca (de Montes de Oca a Agés)
Os grandes tesouros (de Agés a Burgos)
Feliz na Aldeia Global! (de Burgos a Hontanas)
Gente de todas as cores e sabores … (de Hontanas a Boadilla del Camino)
Da obra gigantesca ao pequeno milagre da vida! (de Boadilla del Camino a Carrión de los Condes)
Simplesmente humanos! (de Carrión de los Condes a Sahagún)
Não estou louca, nem virei psico-autora, apenas tive vontade de me abrir ao mundo! (de Sahagún a Mansilla de las Mulas)
Tempo de Turismo! (de Mansilla de las Mulas a León)
Em homenagem ao Gustavo: cancun, cancun … (de León a Puente y Hospital de Órbigo)
Chuva e cozido: um dia de reis (de Puente y Hospital de Órbigo a Santa Catalina de Somoza)

Imagens: turomaquia_2006

1 Comentário

  1. Astroyorch

    Felicidades por tu matrimonio (al final sigo por aquí, aunque en breve espero irme a México…)besitosJorge

    responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Trailer de mais um vídeo da “Odisseia Grega” no YouTube - Patricia de Camargo. Link na bio, te espero por lá 👁

#greecelovers #atenas #vlogatenas #acropoledeatenas #grecia
  • Vistas da Acrópole. O templo grego mais bem preservado do mundo, o de Hefesto 🏛

#greecelovers #templodehefesto #atenas #greciaantiga #mundoantigo
  • Muita gente me diz que sítio arqueológico é só pedra e mais pedra. Mas que nada, são aquilo que a gente foi, são pilhas da nossa memória coletiva, são nossa chance de entender como chegamos até aqui e de que forma queremos ser lembrados em 200 anos quando outros homens e mulheres caminharem pelas ruínas do nosso legado 🙌🏼 #greecelovers #acropolis #atenas #artegrega #estilojonico
  • Dica de Sevilha: café da manhã na tradicional “La Campana” fundada em 1885. O lugar é bonito, gostoso e oferece uma boa relação custo x benefício . Gastamos 13,10€ por 2 sucos de laranja natural, 2 cafés e 2 mistos. 
Também é um ótimo lugar para comer um doce tradicional ou comprar um presente gostoso 😉

Abre todos os dias das 8:00 às 22:00 horas.

#sevilha #lacampana #ondecomersevilha #espanhalovers
  • Esta é a Nova Iorque florida que me deparei numa viagem que realizei nas primeiras duas semanas de maio. Linda demais 💕💕💕 #newyorkflowers #beautifulstreet #centralparkmoments #estadosunidos #novaiorque
  • Qual é seu ponto favorito do Central Park em New York? Eu acho lindo de morrer,  o lugar onde fica uma das maiores fontes da cidade, a Bethesda. 
Também conhecida como "Anjo das Águas", foi o primeiro trabalho de arte pública encomendado a uma mulher. Neste caso, a artista Emma Stebbins, que desenhou a fonte em 1868, sendo inaugurada em 1873.

A gente vê um anjo de bronze de dois metros e meio de altura que carrega um lírio e com a outra mão abençoa a água. Tem um referência bíblica ao evangelho de João que fala de um anjo que abençoa a piscina de Bethesda, conferindo-lhe poderes de cura. 
Debaixo do anjo vemos 4 querubins que representam a pureza, a saúde, a temperança e a paz.

É legal chegar junto à fonte cruzando por debaixo das arcadas da Bethesda Terrace, criada em 1860, um desenho de Jacob Wrey Mould. Debaixo dos arcos costumam se apresentar músicos, já vi um concerto melhor que o outro.

A fonte se encontra mais ou menos no meio do parque na altura da rua 72.

#bethesdafountain #centralpark #newyorklovers #mulheresnaarte #emmastebbins

Follow Me!