Guias de Viagem e Arte

 
 
jan 25 2010

Visitando a Torre de Belém – Lisboa

Descemos do eléctrico 15. Fazia frio e ventava. Mas com valentia começamos a andar em direção à Torre de Belém. Quando cruzávamos uma passarela de pedestres começou a chover. Era quase impossível abrir o guarda-chuva, o vento era forte. Assim, que só sobrava mesmo correr. O rio que já parece um mar, estava mexido, ondas desencontradas chegavam até a torre. A pequena ponte que leva até a entrada estava toda molhada. Entramos na fila e em poucos minutos conseguimos um refúgio na planta térrea deste monumento que não por acaso é Patrimônio Mundial da Humanidade.

Torre de Belém
A ponte que leva à entrada da Torre. Oh tempinho bonito (risos)!

Por que foi construída?
Em 1514, já em plena época dos descobimentos portugueses, muitos navios entravam e saiam do Tejo. A praia de Restelo era um porto natural e de fácil acesso. Para impedir que os inimigos chegassem facilmente até Lisboa, o rei D. Manuel I mandou construir uma torre. Ela ficou pronta em 1520, e tem o estilo manuelino.

O que é este raio de estilo manuelino?
O rei D. Manuel I empregava em suas construções elementos que se repetem, junto com o trabalho de relevo na pedra. Quando estiver na torre busque estes elementos, é divertido.

Cordas que terminam em nós: lembram as cordas utilizadas nos navios dos descobrimentos.

Escudos  que representam a Ordem Militar de Cristo. A cruz era o símbolo da religião que era levada aos novos povos.

A Esfera Armilar é um instrumento náutico que mede a latitude, aqui representa a expansão do mundo através das descobertas portuguesas.

Estes três elementos estão por todos os lados, junto com redes, boias, conchas, troncos, raízes e folhas.

Como é a visita?
A visita começa pela Casamata, e a parte mais quentinha nos dias de frio (risos). É uma sala arredondada com várias janelinhas, e em cada um destas janelas está colocado um canhão. Estes canhões não atiravam explosivos, e sim bolas de ferro fundido com pólvora, que faziam em pedaços tudo que tocassem.

 

Torre de Belém

 

Da Casamata suba até o Terraço do Baluarte para ter uma vista privilegiada da fachada sul. Busque na fachada os três elementos que caracterizam o estilo manuelino! Neste terraço se encontra uma escultura da Nossa Senhora do Bom Sucesso ou das Uvas, porque segura em uma de suas mãos um cacho de uvas. Ela olha o Tejo, e simbolicamente desejava boa sorte a todos aqueles que partiam às Américas ou às Indias!

Torre de Belém

Torre de Belém

Torre de Belém
Depois do terraço, vamos começar a subir ao edifício propriamente dito da torre. Na primeira sala está a cisterna. Um lugar onde se recolhia a água das chuvas para ser utilizada depois. Subindo mais se chega a uma sala conhecida como dos reis, porque era desde sua varanda que os reis costumavam assistir a chegada e a partida dos navios. Um lance legal da sacada são as oito aberturas redondas que estão tapadas. São os matacães. Através delas se lançariam pedras ou líquidos quentes no caso de que os inimigos conseguissem entrar na torre. Mas nunca foram utilizados!!!

Torre de Belém
Estes círculos no chão são os “matacães”.
Torre de Belém
Olha a Ordem de Cristo decorando esta sacada.

Subindo mais, encontramos a Sala das Audiências, e mais ainda, a Sala da Capela e por fim o Terraço da Torre. Se não estiver chovendo aproveite a vista. Desde aqui se vê todos os demais monumentos do bairro.

Belém - Lisboa

Dicas práticas:
Apesar da importância deste monumento, há pouca interpretação. Ou seja, poucas explicações sobre o que se está vendo. Leve um bom guia. Vendem um folheto (tríptico) por 1€, mas é bem fraquinho.

Na bilheteria peça a entrada combinada: torre + mosteiro, que custa 10€, e representa uma economia de 2€ por pessoa. E uma fila a menos no mosteiro! S´o a torre custa 5€. Nos domingos e feriados até às 14:00 horas, a entrada é gratuita.

Nossa visita levou uma hora e pouquinho, eu sei que é bastante, mas ao menos reserve 40 minutos.

Horários:
Outubro a Abril das 10:00 às 17:00
Maio a Setembro das 10:00 às 18:30

Leia também:
O que fazer segunda-feira em Lisboa?
Parque das Nações – a modernidade lisboeta
Oceanário – “metade da minha alma é feita de maresia”
Dicas para visitar o Bairro de Belém – Lisboa

fotos: turomaquia_2009

8 Comentários

  1. Vini

    Olá patrícia, eu vi uma entrevista na record news sobre portugal, a fafá de belém, falando sobre, junto com músicos portugueses falando sobre portugal, aí acabei me lembrando de você que está postando sobre o assunto, muito do que falam você mostra aqui ! Achei bacana, por que seu blog está com um conteúdo rico.Beijos

    responder
  2. Patricia de Camargo

    Vini, vou ver se encontro o programa no YouTube. E fiquei bem feliz pelos seus comentários da nossa nova série!Beijos

    responder
  3. Alessandro A.

    Patrícia,O mais legal é que além de bem feitos, seus posts são super instrutivos. Estou adorando essa série de Portugal! Se tudo der certo, pretendo conhecê-lo ainda esse ano e suas dicas serão essenciais.Parabéns!

    responder
  4. Patricia de Camargo

    Alessandro, brigaduuuVocê vai adorar Portugal, ainda vou publicar muitos posts, mas se necessitar de algo é só dizer!Beijos

    responder
  5. Alix

    Patricia: Amei essas fotos. Acho muito legal conhecer os monumentos em paisagens climáticas diferentes daquelas dos cartões postais. Agora em julho fui para a Europa pela primeira vez no verão e senti falta disso. A viagem foi ótima, mas às vezes (principalmente na França), tive a horrível sensação de ser platéia e não protagonista da minha própria viagem. Eu estava lá para ver a cidade, não para ver pessoas vendo a cidade ora! Para quem tem filho em idade escolar como eu não dá para escapar das viagens na alta, mas descobri que nessa época temos que relaxar e conhecer o lado B das coisas, priorizar os passeios que não ficam tão lotados e não estressar em perder o que é rotulado como imperdível. Bjos, Alix

    responder
  6. Rebeca

    Oi Patrícia. Vc falou p/ comprar a entrada torre+mosteiro. O mosteiro é aonde?! Foi mal aeh a ignorancia =p

    responder
    • Patricia de Camargo

      Oi Rebeca,
      o mosteiro também fica em Belém (bairro), a uma pequena caminhada da Torre. E é Patrimônio Mundial da Humanidade! Vale muito a pena visitar. Comprando os ingressos juntos, fica mais barato e também evita fazer 2 filas!
      Um abraço 🙂

      responder
  7. Marta FG

    Olá Patrícia,

    Informo que na maioria dos monumentos nacionais, o bilhete só é gratuito agora no primeiro domingo de cada mês (o dia inteiro), como no caso da Torre de Belém (publiquei hoje um post atrasadíssimo de Abril sobre a mesma, no meu blog). Beijinhos.

    http://www.viajarso.blogspot.com

    responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Lanzarote é linda até detrás de uma janela 👏
.
#lanzarote #cesarmanrique #arquitetura #architect #canaryisland #art #beachlife🌴🌞🌊🏄👌💁
  • Praia de uma das ilhas mais singulares das Canarias - Lanzarote 🏝🏝🏝
.
#lanzarote #beachlife🌴🌞🌊🏄👌💁 #canaryisland #famarabeach🏄 #island #beach
  • Trafalgar Square, "casa"de um grande museu londrino 😉
#museumweek #museum #london #londres #art #trafalgarsquare #beautifulday
  • Vou viajar com crianças, qual museu devo ir?  Sinceramente dá prá levar as crianças em qualquer museu. Na maioria dos casos,  o problema maior são os adultos que não estão acostumados a ir a museus de arte e se sentem perdidos neles.

Nesta foto, a família se diverte entre as esculturas de Henry Moore na Tate Britain .

#museum #museumweek #tatebritain #henrymoore #art #arte #london #londres #familytrip
  • Esta é a panorâmica diante de um dos museus de arte mais visitados do mundo em 2016. Sabe qual é? 
Prá conhecer toda a lista passa lá no www.turomaquia.com ou clica aqui no link da bio 👈 
#museumweek #museum #bridge #london #arquitetura #architect #harrypotter
  • Muitos anos atrás, o clima mudou drasticamente e a areia virou pedra. E esta pedra chegou até nossos dias, não é incrível?!😱
.
#beachlife🌴🌞🌊🏄👌💁 #lascanterasbeach #laspalmasdegrancanaria #canaryisland #beach

Follow Me!