Guias de Viagem e Arte

 
 
jun 23 2010

Trekking e desafios em El Hierro

Em uma paisagem de extremos foi meu batizado aventureiro. Pela primeira vez viajava sem saber o que iria fazer ou onde iria dormir. O Tom era o responsável da viagem. Estávamos namorando há escassos dois meses, e não queria dar o braço a torcer diante de nenhum desafio. Nem podia, era o começo de um relacionamento, aqueles tempos em que só há sorrisos e ternura. Onde um mostra sua melhor cara e todas suas qualidades, até aquelas que nem sabia que tinha. No meu caso foi este espírito de aventura e esportista.

caminatas El Hierro

Já no primeiro dia, sem descanso empreendemos o primeiro trekking. Deixamos o carro em Sabinosa. Começamos a subir, alcançando quase os 1.000 metros de altitude depois de uns 2 Km de caminho. Neste ponto, diante de um cruzamento, fomos em direção ao Mirante de Bascos, para passar pelas famosas sabinas. Um vento danado, nada de brisa, vento forte. Quando estávamos bem próximos das sabinas, somos atacados. Exagero? Nada disso! O vento levantava as pequenas pedras do caminho e elas viam todas em nossa direção. Começamos a correr e voltar sobre nossos próprios passos. Ríamos muito, porque era surreal. Voltamos ao carro, sem ver viva alma.

caminatas El Hierro

caminatas El Hierro

caminatas El Hierro

Video para mostrar que o vento não estava de brincadeira!

No dia seguinte o Tom me leva até um lindo mirante, o de Isora. Nossa que visual deslumbrante! Lá, mais lá embaixo mesmo a praia com umas rochas vulcânicas no mar. Começamos a descer por um caminho de pedra todo bonitinho. De repente, aquele caminho todo sinalizado dá lugar à terra. Chegamos a uma parte que parece já não levar a lugar nenhum. Eu sorrio aliviada, ufa, acabou! Vamos voltar! Naquele crucial momento sou informada que vamos chegar até a praia, e que além disso teremos que retornar pelo mesmo caminho. Subir toda a montanha! Entre um sorriso nervoso e vontade de chorar, continuo determinada em ser a namorada perfeita.

caminatas El Hierro

trekking El Hierro

Umas pedras em cima das outras, os “mojones”, vão sinalizando o caminho que devemos percorrer até chegar à praia. Lugar em que comemos nossos sanduíches. Enquanto mastigamos olho aquela montanha enorme, chamada Abra, e peço um milagre, que ela realmente se abra, saia uma língua enorme que me leve até a cume sem esforço. Claro que nada acontece, e tenho que subir tudo aquilo com as minhas próprias perninhas. Com o agravante que começava a escurecer e sem lanterna tínhamos que subir o mais rápido possível. Quando alcançamos o mirante, tenho a sensação que não estou no meu corpo, será que morri e nem percebi?! Estou viva, mais extremamente leve. Sensação de domínio total, claro que quem olhava minha cara pensava que ia desmaiar naquele exato instante. Eu ria com as forças que me restavam e dentro de mim só um pensamento: “Eu posso!”. Chavão ou não, pouco importava, porque afinal era exatamente assim que me sentia, como uma garota super poderosa.

trekking El Hierro

trekking El Hierro

trekking El Hierro
Descanso antes da subida

trekking El Hierro

trekking El Hierro
Cara ao final da caminhada

Video ao final da caminhada

Posts relacionados:
El Hierro: a menor das sete ilhas do Arquipélago Canário
Como chegar ao antigo Fim do Mundo – El Hierro
Opções de hospedagem em El Hierro

fotos y videos: turomaquia_2004_2010
Mapas: Turismo de El Hierro

5 Comentários

  1. Oscar

    Esse Post me fez lembrar uma de nossas primeiras viagens juntos, Fomos de carro de Curitiba ate a Serra Gaúcha, eu inventei de fazer um treeking por dentro de uns dos Cannyons, como o Itaimbezinho estava fechado o jeito era fazer o Fortaleza ou algum outro, contratamos um guia em Praia Grande e acabamos optando por fazer o Cannyon do Rio da Pedra, ao qual o nome faz juz!! Eu estava curtindo bastante, o Mau depois confessou que viu a morte diversas vezes!! Mas isso so depois do final da viagem!!Bjo

    responder
  2. Patricia de Camargo

    Oscar, hehehe eu fiz o Itaimbezinho num dia bem crítico, hehehe e daí não rolaram muitas caminhadas!!!Mas em alguns trekkings que fiz com o Tom já tivesse a mesma sensação do Mau, risco de vida!!! heheheBeijos

    responder
  3. Isabel O.

    Achei muita graça à história de ser "boa namorada"… Eu também faço caminhadas (chamar-lhe treking é capaz de ser pretencioso…). Fiquei entusiasmada com essas.Sabe onde adorei ? Nos Açores. Acho que era um destino lindo para si. Já pensou nisso? Não tem nada a ver com essas paisagens – é tudo verde e bonito que nem se imagina, com muitas lagoas, vaquinhas, flores a delimitar os campos.Curiosamente deu-me mais interesse por Lanzarote depois da morte de Saramago. De facto gosto mais da obra que do homem (no que comungo com um largo grupo de portugueses).BeijinhosPS – tenho andado por aqui, mas temos andado no período das avaliações escolares e o tempo é pouco para a escrita.

    responder
  4. Patricia de Camargo

    Isabel, estava mesmo sentindo tua falta.El Hierro é perfeita para trekking ou caminhadas hehehe, sem contar que está totalmente fora do turismo de massa.Queremos muito ir aos Açores e a Madeira. Desde Las Palmas, é mais fácil chegar à Funchal, tem voo direto e barco duas vezes por semana. Para ir aos Açores é mais complicado. Mas certamente ainda visitaremos às ilhas portuguesas.Lanzarote é uma ilha singular, eu nunca vi outra ilha como ela. Vale a visita, e tem muita coisa para fazer por lá, sem contar uma visita a La Graciosa, a pequena ilha que fica em frente à Lanzarote, com apenas 500 habitantes!Bom fim de curso para ti!Beijos

    responder
  5. Isabel O.

    Cheguei cá… já não saio. Por cá dizemos "bom fim de ano lectivo" (sobretudo entre professores – é sempre uma época chata com tanto relatório, mas entusiasmante, porque as férias estão a chegar e os alunos cansam-nos (me) de morte ( a idade às vezes nota-se, a paciência vai diminuindo)). Fim de curso é qundo estamos a acabar o curso universitário.Tb para nós é mais caro ir aos Açores, e por não ter turismo de massas é que as ilhas ainda estão como estão… óptimas.Veja onde fiquei.http://www.wonderfulland.com/wonder2006/sleep/furnaslake/indexhouse.htmEste portal "wonderfulland" mostra muitos outros alojamentos em Portugal deste modo atrativo.

    responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Esta é a Nova Iorque florida que me deparei numa viagem que realizei nas primeiras duas semanas de maio. Linda demais 💕💕💕 #newyorkflowers #beautifulstreet #centralparkmoments #estadosunidos #novaiorque
  • Qual é seu ponto favorito do Central Park em New York? Eu acho lindo de morrer,  o lugar onde fica uma das maiores fontes da cidade, a Bethesda. 
Também conhecida como "Anjo das Águas", foi o primeiro trabalho de arte pública encomendado a uma mulher. Neste caso, a artista Emma Stebbins, que desenhou a fonte em 1868, sendo inaugurada em 1873.

A gente vê um anjo de bronze de dois metros e meio de altura que carrega um lírio e com a outra mão abençoa a água. Tem um referência bíblica ao evangelho de João que fala de um anjo que abençoa a piscina de Bethesda, conferindo-lhe poderes de cura. 
Debaixo do anjo vemos 4 querubins que representam a pureza, a saúde, a temperança e a paz.

É legal chegar junto à fonte cruzando por debaixo das arcadas da Bethesda Terrace, criada em 1860, um desenho de Jacob Wrey Mould. Debaixo dos arcos costumam se apresentar músicos, já vi um concerto melhor que o outro.

A fonte se encontra mais ou menos no meio do parque na altura da rua 72.

#bethesdafountain #centralpark #newyorklovers #mulheresnaarte #emmastebbins
  • Novo post-guia no www.turomaquia.com 🤛🏼 Espero que vocês curtam 🥰 🎶 Teardrop - Massive Attack (era o tema de abertura da série “House”. #moma #arte #artemoderna #museumguide #newyork
  • No Brooklyn todo mundo curte tirar esta foto na rua com a Manhattan Bridge de fundo. É só ir nas esquinas da rua Washington com a Front. Depois da foto, aproveita e faz uma boquinha no gostoso e barato Front Street Pizza 🍕 que na verdade é famoso por esta massinha recheada da foto 😉

#manhattanbridge #novaiorque #ondecomerbrooklyn #fotonewyork #beautifulstreet
  • O que será que elas estavam falando sobre uma das obras mais importantes de Picasso?! Eu não sou muito curiosa, mas adoro escutar o que o pessoal comenta no museu sobre as obras de arte. Não é para julgar, é para “ver” com os olhos do outro 👁👁 #moma #picasso #museumlovers #arte #historiadaarte
  • Junto ao Museu do Prado, vemos a escultura de Murillo. Ele foi um pintor barroco que colocou na tela a doçura das meninas, dos anjos, das virgens. 
Nasceu em Sevilha em 1618 e faleceu em 1682.

#murillo #barroco #arte #madri #arthistory

Follow Me!