Guias de Viagem e Arte

 
 
out 30 2012

Museu Judaico – Berlim

Chovia e fazia frio quando por fim demos com os dois edifícios do Museu Judaico. Assim que vi a estrutura idealizada por Daniel Libeskind começou a soar na minha cabeça “Carmina Burana”. Como na primeira canção de Carl Off, onde a melodia vai e vem, que parece que vai terminar e novamente ganha força e impetuosidade, assim era a estrutura de zinco. Passado o primeiro impacto, entrei naquela gigantesca obra de arte.
Museu Judaico - Berlim

o que nao devo perder
O arquiteto do Museu Judaico, filho de sobreviventes do Holocausto, chama seu desenho de “between the lines” (entre linhas).
Planta Museu Judaico - Berlim

Duas linhas, uma reta (Eixo da Continuidade) e outra totalmente irregular que leva ao Holocausto e ao Exílio. O melhor é começar por aqui. Querendo ou não todos teus sentidos serão levados a compreender de cara a mensagem museística.

A aparente ausência detonará em ti absurdos sentimentos. Neste momento você estará na “Torre do Holocausto”. Quando escape daquele espaço, cairá no “Jardim do Exílio”. Poucos elementos, mas construídos de tal maneira que te levarão àquela sensação de desconcerto dos que expatriaram por falta de opções.
Museu Judaico - Berlim Museu Judaico - Berlim

Sai destroçada deste andar do novo edifício. Era muito mais que um 4D. Era como se tivessem entrado dentro de mim. Comecei o longo caminho da exposição que mostra o que é o judaísmo e seus dois mil anos de história. São 3.000 m2 de exposições interativas. Como irá desfrutar do espaço depende unicamente de você. Para ver ao máximo terá que soprar palavras numa tela, aprender a escrever teu nome em hebraico, sentar para assistir a um filme que fala do costume das mulheres em cobrir sua cabeça; levantar o peso das mochilas de uma época em que a vida era realmente dura; escrever seus desejos e colocá-los numa árvore.

Algumas seções são bastante catequizantes, mas ao fim e a cabo todo mundo catequiza. Para formar público que aprecie a arte, a ciência, a natureza, enfim, that´s the world 😉
Museu Judaico - Berlim
Museu Judaico - Berlim Museu Judaico - Berlim

Quando ir
Abre todos os dias, na segunda-feira das 10:00 às 22:00; e nos demais dias das 10:00 às 20:00 horas.
Fecha: no Rosh Hashaná (na verdade fecha 2 dias, no ano novo judaico, e no dia subsequente. É uma data variável); Iom Kipur (um dos feriados mais importantes do judaísmo, também é variável, costuma cair em setembro ou outubro); 15 de novembro e 24 de dezembro.

como chegar
Está a 1,8 km da Potsdamer Platz e 2,3 km da Porta de Brandemburgo. Uma caminhada gostosa e plana. Para utilizar transporte público:
Metrô U1– Parada: Hallesches Tor
Metrô U6 – Parada: Kochstrabe
Ônibus: 248, M29 e M41

quanto custa
A entrada custa – 5€, e com desconto – 2,5€. Também oferecem um ticket família por 10€, para 2 adultos e até 4 crianças. No primeiro sábado de cada mês a entrada é gratuita para menores de 18 anos. Menores de 6 anos, não pagam para entrar em nenhuma ocasião.

aceita algum passe
Sim, um dos melhores passes europeus, o Museum Pass Berlin.

que servicos oferece
Audio-guia em 8 idiomas, entre eles não se encontra o português, custa 3€. Um grande e bonito café-restaurante, Liebermanns. Que serve comida judaica internacional. Também há uma loja com produtos e livros sobre a temática do museu. Existem diversas áreas entre as seções da exposição permanente com atividades para crianças, e espaços super coloridos para dar uma descansada.
Museu Judaico - Berlim
Museu Judaico - Berlim Museu Judaico - Berlim
Museu Judaico - Berlim

Veja todos nossos posts de BERLIM

pode fotografar
Pode, sem flash.

Jewish Museum Berlin
Lindenstraße 9-14, 10969 Berlin
Info: +49 (0)30 259 93 300
Site: http://www.jmberlin.de/main/EN/homepage-EN.php

Posts relacionados:
Museum Pass Berlim – Vale a pena?
Museu de Pérgamo – Guia Prático (F.A.Q.)
Museu da Nefertiti – um pouco da história do edifício
Neues Museum em Berlim, para ir antes de morrer 😉

Busque e reserve seu hotel em BERLIM, clicando aqui. Assim você conseguirá ótimos preços, poderá cancelar sem taxas sua reserva (excepto em alguns casos quando se tratam de promoções!) e ainda ajudará a manter atualizado este blog. Obrigada!

Nem pense em viajar sem seguro, a gente facilita as coisas te oferecendo um desconto de 15% \o/ Clique aqui, e para ganhar o desconto neste mês de janeiro, coloque o código: JAN15OFF .

Para saber mais sobre o arquiteto Daniel Libeskind – http://daniel-libeskind.com

fotos e video: turomaquia_2010

3 Comentários

  1. Malu

    Musei que eu mais curti visitar na vida…o post ficou lindo!!
    Bjãooo!!!

    responder
  2. Camila Navarro

    É impressionante como esse museu parece tão lindo e tão triste ao mesmo tempo! Acho sensacional a forma que algumas pessoas encontram de criar museus ao mesmo tempo emocionantes e informativos. Com certeza vou incluir o Museu judaico no meu futuro roteiro em Berlim.

    responder
  3. Oscar | MauOscar.com

    Um dos museus mais tocantes que já visitei na vida… O post ficou 10

    responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Dia 14 de dezembro, caçamba! Depois que passei dos 30, parece que os anos aceleraram seu ritmo de passagem 🤔

Este lugar da foto, foi um dos mais incríveis que conheci neste 2017.
.
#greece #voidokiliabeach #peloponeso #happiness😊
  • Hoje o mar não está prá peixe 🦈🐳🐋🐬🐟🐡
.
#lascanterasbeach #beachlife🌴🌞🌊🏄👌💁 #canaryisland #laspalmasdegrancanaria #españa
  • Kyoto e seus rituais budistas. Por uma vida mais zen ou ao menos uma semana de paz e amor prá todos nós 🙏
.
#kyoto🇯🇵 #budismo #zen #japan🇯🇵 #templo
  • Um domingo maravilhoso prá vocês 😍🤸💏 Foto by Ale Avelar
  • O encontro no @masp_oficial de dois grandes: Anita Malfatti e Pablo Picasso. .
#arte #masp #historiadaarte #picasso #anitamalfatti
  • Dia preguiçoso e lindo por aqui. Porque hoje na Espanha é feriado, dia da Constituição 💃
.
#españa #lascanterasbeach #laspalmasdegrancanaria #canaryisland #feriado

Follow Me!