Guias de Viagem e Arte

 
 
mar 08 2010

A Cascais dos amantes sugados pelo mar – Boca do Inferno

Dia primeiro de janeiro é super legal quando se está em casa, é dia de semana e portanto, dia de ócio. Agora quando estamos de viagem, muitas vezes damos “com os burros n´água” porque a maioria das atrações estão fechadas. Diante deste panorama, depois de deixar as coisas no hotel de Sintra, decidimos realizar um passeio à Cascais. Pegamos o ônibus da Scotturb em frente à estação de trem de Sintra. Nossa idéia original era parar no Cabo da Roca, mas ventava tanto e ameaçava chover, acabamos desistindo do Cabo e continuamos até Cascais.

Cabo da Roca
Desta vez o Cabo da Roca apenas da janela do ônibus

Da rodoviária se chega caminhando rapidamente à orla, passando por um shopping enorme e moderno. A região atrai muitos europeus pelos inúmeros outlets e bons preços.

Shopping Cascais

Em poucos minutos estávamos na Cascais de origem provavelmente romana, e que no século XII era uma simples vila de pescadores. Mas como passou de vila à praia de moda? Em 1879, o rei D. Luís I escolheu a cidade como lugar de veraneio. O rei atraiu um séquito de aristocratas e as casas que foram construídas são testemunhos diretos desta época de luxo e realeza. Com a chegada em 1889 da linha de trem, definitivamente a vocação da cidade de local de veraneio dos lisboetas estava consolidada. Mesmo com o estabelecimento da República, Cascais não foi abandonada, o palácio real se converteu em residência oficial de verão do presidente.

Cidadela Cascais
Ao fundo, a Cidadela (fortaleza mais antiga da região)

Cascais

Cascais

Caminhamos em direção à Boca do Inferno. O percurso é uma delícia. Dois quilômetros às margens do Atlântico passando por pequenos mercados de toda sorte de produtos texteis portugueses. Sabe aquelas toalhinhas rendadas que tua mãe adoraria receber de presente e que seria super vintage em um belo jantar para os amigos? São estas mesmas, e com o privilégio de barganhar olhando diretamente ao mar, quer mais inspiração?!

Cascais

Eu simplesmente amo os despenhadeiros, e rochas pontiagudas perdidas no mar. Se você também curte estas manifestações meio que violentas da natureza, vai se deliciar até a Boca do Inferno. As fotos não dão conta da beleza do lugar e do seu magnetismo. Ficamos uns vinte e cinco minutos vendo o balé do mar que entrava e saía por aquela fenda enorme em uma rocha erosionada por anos de ação do mar. Dizem que teria sido uma gruta que foi perdendo suas camadas superiores.

Cascais

Percurso a Boca do Inferno
O percurso para a Boca do Inferno

Boca do Inferno
Agora o mais lindo é a lenda em torno do lugar. Um belo dia um homem meio feiticeiro mandou trazer a mulher mais linda da região para convertê-la em sua mulher. Quando se viu frente a frente com ela, viu que sua beleza era ainda maior do que imaginava. Louco de ciúmes e com medo de perdê-la, aprisionou a bela em uma torre com seu mais fiel cavaleiro como escudeiro. Um dia ambos começaram a conversar e daí a que se vissem e se apaixonassem foi um pulo. Resolveram fugir montados em um cavalo. O feiticeiro quando ficou sabendo da fuga criou uma tempestade gigantesca que fez tremer a terra, que começou a se abrir. Uma destas fendas sugou os amantes, e o mar voltou a calmaria. A fenda que consumou o casal nunca se fechou e em alguns momentos se retoma a fúria do mar como naquele dia em que dois apaixonados foram sepultados pela loucura de um homem cego de paixão.

Boca do Inferno

Não é bonito?! E o mais lindo foi comer umas castanhas portuguesas à saída da Boca do Inferno. Quentinhas, eram doze robustas e deliciosas castanhas a 2 euros. O mais interessante era sua embalagem. Um saco duplo, ou dois saquinhos de papel colados, em um as castanhas, e em outro o espaço para colocar as cascas! Idéia simples, mas que significa, cidade mais limpa!

Castanhas portuguesas

Na volta passamos por este bar na rua de pedestres, o Xenu, onde comemos um kibe delicioso na charmosa Cascais. De lá direto para a rodoviária, porque Sintra nos esperava com o grande jantar da viagem!

Leia também:
Para chegar em Sintra
Lisboa com Fernando Pessoa: Sé
Fado em Lisboa: Mesa de Frades – altamente recomendável
O metrô de Lisboa: um poucadinho complicado na hora de pagar
Como se locomover em Lisboa: excursões e passeios

fotos: turomaquia_2010

8 Comentários

  1. Juliana Araujo

    Patrícia, eu e meu esposo estamos indo para Portugal no início de setembro e primeiramente queremos dizer que suas dicas têm sido valiosas. Estamos super empolgados.
    Gostaríamos de saber se é possível conhecer Sintra e Cascais em um só dia, tendo a pretensão de sair de Lisboa cedo e voltar à noite ,no esquema de transporte publico. Parece que Cascais pelo seu blog merece uma visita na parte da manhã, não é?
    Aguardo sua reposta.
    Obrigada,
    Juliana

    responder
    • Patricia de Camargo

      Juliana, conhecer os dois no mesmo dia é bastante complicado, o que acontece é que vc terá que escolher algo para fazer em Cascais, e sair pitando para Sintra, e lá escolher um dos palácios. Eu me decantaria por um destes destinos, menos stress e mais prazer!
      Boa viagem e depois me conta o que vc fez!

      responder
  2. Paula

    Patricia, sua visita foi no primeiro de janeiro? Estarei em Lisboa 1/1 e já entrei pelo cano,kkk. Nada aberto! Conversei com nossa agente de turismo, que sugeriu um passeio a Casacais, mas não deu certeza de locais funcionando. Essa feira das fotos estava funcionando 1/1? Agora empolguei mais.

    responder
    • Patricia de Camargo

      Oi Paula, foi sim no dia 1 de janeiro. Nosso passeio foi uma caminhada pelo certinho da cidade e depois até a Boca do Inferno. E foi uma delícia.

      responder
  3. Anaia

    Patricia,
    Saindo de Lisboa, melhor fazer esse roteiro de trem ou ônibus??
    Gostaria de passar pelo Cabo da Roca também.

    Grata

    responder
    • Patricia de Camargo

      Anaia, eu fui de trem até Sintra, e depois peguei um ônibus até Cascais, que tinha parada no Cabo da Roca.

      responder
  4. Cristiane

    Lindo o lugar, mas fiquei triste. Visitei Portugal a uns 2 anos atrás, fomos á praia de Cascais mas não fomos informados dessa boca do inferno…uma pena, parece ser lindo demais.

    responder
    • Patricia de Camargo

      hehehe Cristiane, ñ fica triste ñ! Tem que voltar 😉
      Beijos

      responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Dia de muita felicidade. Encontrei casualmente um leitor do blog na exposição do Guernica. O Francisco foi tão gentil, que alegrou ainda mais meu dia. Que teve Picasso, uma exposição incrível do crítico de arte brasileiro - Mário Pedrosa e 3 restaurantes que em breve vou postar prá vocês 😉
  • O café da manhã foi nesta lindura dentro do Museu Reina Sofía. Café + pão com tomate e azeite + pequeno suco de laranja = 5€.
.
#nubel #museoreinasofia #gastronomia #restaurante #museum #madri #españa
  • Em Madri #aeroporto #aeropuertodebarajas #españa
  • Sabendo das últimas no Aeroporto de Atenas. Em algumas horas, Madrid. E amanhã tem exposição especial do Guernica no Museu Reina Sofía 😎
.
#turogrego #athensairport #greece #airport #gameofthrones #time
  • Atenas, simplesmente Atenas. Para as pessoas legais, que não enganam, não roubam suas ideias, desejo que ao menos uma vez na vida venham para esta cidade, que cidade! 
Monte Licabeto visto da Acrópole.
#turogrego #atenas #greece #acropole #acropolis #licabeto
  • As cariatides reinando sobre Atenas. Na verdade, estas são réplicas, as originais estão protegidas da poluição e deterioração lá no Museu da Acrópole 🏛
.
#acropolis #greekart #cariatides #atenas #turogrego #openairmuseum #greece

Follow Me!