Guias de Viagem e Arte

 
 
nov 17 2016

11 coisas que você deve saber antes de usar o AirBnB




Demorei para usar o sistema do AirBnB por muitas razões, mas principalmente porque sendo muito sincera com você, eu não ia curtir se minha vizinha de porta colocasse o ap. dela no AirBnB.

Os sistemas de compartilhamento parecem lindos e maravilhosos mas também tem suas sombras. Para ilustrar vou contar como foi minha experiência em Roma.

O AirBnB é um sistema em que as pessoas oferecem quartos ou apartamentos para serem alugados por dia ou temporada.

Minha experiência com o AirBnB

A cidade tem muita porcaria na área da hospedagem, assim como Barcelona. Por isso resolvemos provar o AirBnB. Como íamos ficar 5 noites, achamos que era o momento perfeito. Além do que, queríamos no meio da viagem fazer algumas refeições com os ingredientes romanos 😉
airbnb-logo-animation-001
Minha primeira crítica é a reserva em si. O site do AirBnB é bem pensado para descobrir lugares, já que você pode navegar pelo mapa. Mas na hora que cai no sistema de reserva, a história é outra. Não sabia até a hora que vi o extrato do meu cartão de crédito, se tinha pagado no ato da reserva pelas 5 noites ou não. E a partir daí, teu papo é todo com o o anfitrião.

Umas semanas antes da viagem, escrevi ao meu anfitrião para combinar com ele a hora da entrada no apartamento. Nada de resposta, escrevi outra vez. Nada. Tive que ligar para poder falar com ele e combinar a entrada. Numa mistura de italiano e inglês nos entendemos, mas como você deve imaginar, isso me estressou. Se você está num sistema online, porque não responde dentro do sistema?!!!

No dia e na hora combinada apertei o interfone do apartamento. Nada. Outra vez. Nada. Adivinha? Tive que ligar novamente, e em uns minutinhos ele abriu a porta do edifício. Sei lá onde ele estava. Fiquei imaginando se fosse uma pessoa sem celular na viagem ou que não falasse o suficiente de um idioma estrangeiro para poder realizar uma ligação telefônica.

O anfitrião nos pediu que manerássemos com o barulho, porque os vizinhos estavam um pouco fartos dele e seus “negócios”. A única vez que encontramos com um vizinho, ele nos fuzilou com o olhar!

Resolvi dar uma outra chance para uma viagem que vou realizar em fevereiro. Dos 15 dias da viagem, vou ficar 5 noites em um AirBnB. Neste caso, a anfitriã já comentou que não posso falar na imigração que vou ficar num AirBnB ou comentar com os vizinhos. Caso um vizinho me pergunte, devo responder que sou amiga da dona do apartamento.

Este é o lado B do AirBnB.

11 coisas que você deve saber antes de usar o AirBnB

1. Não vale a pena (na minha opinião) para menos de 3 dias de hospedagem. Acho desnecessário, numa escapada ter que se adaptar a horários de chegada e saída.

Em alguns casos, exige-se um número mínimo de dias para locação.

2. Pense bem na questão dos horários de entrada e saída. Normalmente, os anfitriões são bastante estritos. Porque em muitos casos eles devem estar presentes para entregar e recolher a chave ou porque um hóspede sai e entra outro. Se num sistema tradicional você pode deixar as malas, no AirBnB tenha em mente que esta é uma opção pouco comum, por isso pesquise antes se próximo ao local de hospedagem existe um locker para deixar sua bagagem.

3. As regras das casas são bastante mais estritas que num hotel, algo que parece evidente. Até porque a diferença de preço deve aparecer por algum lado!

4. Leia com atenção as críticas dos hospedes anteriores do anfitrião. Estas críticas mostram na hora “h” como o anfitrião responde, bem como se as fotos correspondem à realidade.

5. Pode ser que necessite realizar alguma reserva cancelável para não ter problema na imigração, porque em muitos países não poderá apresentar a reserva do AirBnB como prova de reserva de hospedagem.

6. É genial se você quiser levar uma vida mais “nativa”.

7. Em muitos casos, as reservas não contemplam 100% de reembolso em caso de cancelamento. Por isso é uma boa opção quando você tem certeza absoluta das datas e destinos. Existem 6 políticas de cancelamento:
– flexível: reembolso completo até 1 dia antes da chegada. Nunca vi nenhum alojamento, entre os que pesquisei, que oferecesse esta política ou mesmo a moderada.
– moderada: reembolso complelto até 5 dias antes da chegada.
– estrita: 50% de reembolso até 1 semana antes da chegada.
– super-estrita de 30 dias: 50% de reembolso até 30 dias antes da chegada.
– super-estrita de 60 dias: 50% de reembolso até 60 dias antes da chegada.
– estadias longas: no caso de estadias de mais de 28 noites, o primeiro mês não é reembolsável.

Em todos os casos, não se reembolsam as comissões, mas pelo contrário sempre se reembolsa a taxa de limpeza, caso o hóspede não tenha entrado no local de alojamento.

No Brasil, existe a possibilidade de parcelar o valor da hospedagem em até 3 quotas com cartão de crédito emitido no Brasil. Esta foi uma ação para as Olímpidas, mas pelo que entendi continua em vigor. Quando entro por aqui, não consigo realmente estar dentro do site brasileiro. Alguém sabe se ainda está em vigor este parcelamento?

8. O anfitrião tem a chave do lugar, ok, parece evidente. Portanto, nada de deixar largado seus documentos por culpa de uma falsa sensação que está na sua própria casa.

9. Em muitos destinos, o AirBnB só pode funcionar para hospedagens de mais de 15 ou 30 dias.

10. O anfitrião recebe teu pedido, e pode te rejeitar. Não precisa dar nenhuma justificativa. No meu caso, nas duas vezes, em poucos minutos recebi o aceite dos anfitriões. Essa parte do processo é bem normal, já que a ideia é compartilhar sua casa.

11. quando você está procurando o local de hospedagem no mapa aparece um valor por noite. A este valor deve somar a taxa de limpeza, bem como a comissão do AirBnB.

Você já se hospedou usando AirBnB? Como foi tua experiência?

Veja todos nossos posts da ITÁLIA

Busque e reserve seu hotel em ROMA, clicando aqui. Assim você conseguirá ótimos preços, poderá cancelar sem taxas sua reserva (excepto em alguns casos quando se tratam de promoções!) e ainda ajudará a manter atualizado este blog. Obrigada

Nem pense em viajar sem seguro, a gente facilita as coisas te oferecendo um desconto de 15% \o/ Clique aqui, e para ganhar o desconto neste ano de 2016, coloque o código: AFILI2016. Para ver os descontos em outros anos, clique aqui

Para comprar as entradas dos principais atrativos da cidade, clique aqui, e evite filas de até 2 horas de pé \o/

Lembre que o seguro de viagem é obrigatório para entrar na maioria dos países. Fora que qualquer problema lá fora pode te custar uma fortuna! A gente facilita as coisas, nosso parceiro Real Seguros, orça teu pedido em diferentes seguradoras e encontra a melhor prá você, seja por critério preço ou cobertura, para acessar clique aqui.

* O gif do AirBnB foi retirado de: http://www.sophiadigital.es/airbnb-algo-mas-que-un-negocio/ Aliás, de um artigo que trata do impacto do sistema na sociedade. No artigo, o autor mostra cifras de um relatório realizado pelo próprio AirBnB.

Postado por Patricia de Camargo | Marcadores:

12 Comentários

  1. Kely

    Muito legal o seu relato!
    Realmente tem que ter uma flexibilidade para negociar chegada e saída com o anfitrião e uma dose de paciência.
    Eu usei o AirBnB em 2012 em Roma, Milão, Munique, Paris, Londres e Rio. Acabei alugando todo o apartamento, em todos os casos deu super certo, alguns não consegui contato até um dia antes da viagem, outro estava um pouco sujinho, outro a internet pifou, mas não me fez perder a vontade de usar novamente.
    Em 2014 usei em Los Angeles, Fresno e San Francisco. Dessa vez para economizar aluguei somente um quarto, gostei da interação com o host, alguns mais abertos outros nem tanto.
    Em 2015 usei em Amsterdã, também com a opção de alugar somente o quarto do apê, foi super tranquilo.
    Gosto do AirBnB, sempre acabo pesquisando em hotéis e nele, prefiro ele quando vou ficar mais tempo e é muito importante ler as reviews de quem já se hospedou e eu acabo descartando lugares sem reviews.

    responder
  2. Nemer

    usei várias vezes e não me arrependo. Sempre aluguei quartos, nunca a casa inteira.
    Berlin – Sensacional. Anfitrião super disposta, deixou o quarto super aconchegante para nos receber, deu orientações, ajudou muito. Contatos pelo site com respostas rápidas e na negociação de entrada e saída bem flexíveis
    Paris – Muito bom. apartamento novo de uma senhora quase idosa com total liberdade para nós.
    Nazaré – meio que uma pousada bem legal
    Porto – Aqui não foi muito bom. Era um apartamento de um brasileiro que alugava os quartos e morava em outro apartamento em outro prédio. as fotos estavam muito produzidas
    Lisboa – Sem problemas. E acabamos tendo o apartamento inteiro a disposição pois a anfitriã viajou.
    LA – Chinesa anfitrião nunca deu as caras. nos instruiu a chegar e ir embora pelo site e ficou trabalhando varando as noites. Trabalhava no Snapchat

    responder
  3. Karina

    Adorei o post. É uma opção que ainda não usei e tenho um pouco de receio, mas quem sabe em uma viagem mais longa na mesma cidade eu utilize!!

    responder
  4. Rocxane

    Parabéns pela abordagem e pela chance de desabafar!
    Passei por 2 experiências muito desagradaveis recentemente, no Airbnb.
    Na primeira em Budapeste, sai totalmente encaroçada nos braços, pescoço e pernas como resultado dos malditos percevejos num apto tb sem manutenção adquada.
    Na 2a em Praga, um apto no qual as fotos não correspondiam a realidade, sujo e sem manutenção, com aquecimento que falhou na primeira noite e ao chamar o anfitrião pela manhã, este alem de chegar somente a tarde, reagiu agressivamente e cancelou a reserva antes que eu o fizesse! Isso num local sem dominio da lingua e tendo que procurar um hotel encima da hora!
    Fiquei meia traumatizada…

    responder
  5. Maria Angélica

    Já utilizei o AirBnB em 3 cidades:
    Santiago – estávamos em 4 pessoas e alugamos o apto todo,que saiu muito mais barato que hotel.O Pablo,anfitrião,nos esperava na recepção e não o vimos mais.Fomos orientados a deixar a chave no próprio apto qdo saímos.Excelente apto.
    Buenos Aires – fiquei na Recoleta em um quarto de um apto sensacional.O anfitrião morava no apto em frente e sempre esteve disponível,desde o momento da reserva.
    Córdoba (Argentina)- Novamente fiquei num quarto numa casa sensacional,toda organizada,com um quintal imenso cheio de árvores.O anfitrião,artista plástico,tinha o ateliê na casa,o que facilitou nossos contatos.
    Qdo utilizo o serviço ,pesquiso diversos lugares,vejo as opiniões de outros hóspedes e principalmente se o anfitrião tem uma “.medalha de bom anfitrião” que é dada para todos que são bens avaliados pelos hóspedes.
    Os hóspedes tb são avaliados por seus anfitriões.
    Enfim pretendo usar sempre que precisar .

    responder
  6. Carmela

    Já usamos em vários países, casa e apts. Tivemos sorte de sempre ter dado certo ,embora já tenhamos alguns problemas mas nada que não tenhamos dado um jeito. Por exemplo ,em Fortaleza o apt era sofisticado e não havia nenhum espaço para guardar as roupas,comidas…closet e refrigerador lotado e o anfitrião estava viajando.Em Montevidéu ,o bairro era um pouco perigoso e havia inúmeras chaves e 2 portas até você poder entrar na casa.Já na Tailândia a casa tinha uma boa varanda mas tantos mosquitos… em Roma e Lisboa ambos predios sem elevador , muitas escadas ,detalhes que não mostram às vezes nos reviews por que os anfitriões são tão queridos, que os hóspedes não querem citar problemas para não prejudicá-los…

    responder
  7. Mirella Cozzi

    Reservamos recentemente e eles parcelaram em 3 vezes, Patrícia. Vai ser nossa primeira vez pelo Air Bnb e estou torcendo para dar tudo certo. O anfitrião foi muito bem avaliado em todos os comentários. Depois passo aqui para deixar as minhas impressões.

    responder
  8. Gisele

    Usei uma vez apenas e pretendo usar muitas mais daqui em diante.
    Tive a sorte de ter um bom anfitrião. Ele não estava presente na entrega das chaves, então tínhamos um esconderijo dentro do próprio prédio, que exigia senha de acesso.
    Achei uma excelente opção para um número razoável de pessoas que viajam juntas (viajei com meus pais e minha filha).
    Um site muito parecido que já usei e funciona da mesma forma é o windu. Conhecem?

    responder
  9. Nick

    Oi Patrícia, tudo bem ?
    Uso o AirBnB desde 2012 e nunca tive problemas, com uma única exceção que foi em Lisboa em maio deste ano. Na hora de reservar meu anfitrião respondeu prontamente, mas depois simplesmente não respondia minhas mensagens, tive que ligar para o suporte para obter a confirmação e detalhes da minha chegada. Tudo acertado, chego na porta do apto e o imbecil do anfitrião de última hora resolveu mudar o esquema da chave. Como estava conectando meu fone por wi-fi tive que me virar pra comprar uns créditos em pé na porta do apto para poder ter informações sobre a chave. Sobre parcelar em 3 vezes esse ano eu fiz dessa forma, não sei se ainda tá valendo. De qualquer forma ainda acho vantajoso usar o AirBnB, mas é bom ao reservar ler os comentários de outros hóspedes e também todos os detalhes seja de localização, seja sobre elevador, roupa de cama, banho, etc….

    responder
  10. Cristina

    Usei e adorei.
    Rotterdam aluguei um quarto, exatamente como as fotos e adorava as conversas com a anfitriã! Tudo muito prático e agradavel.
    Amsterdam aluguei apto e foi tudo muito fácil, inclusive a entrega da chave por uma amiga da anfitriã, em pleno natal, já q a própria não estava na cidade. Todo o funcionamento da casa e várias dicas por escrito.
    A comunicacao com ambas foi muito rápida e precisa.
    Adorei!!!

    responder
  11. Leonardo Aquino

    Desde o ano passado, tenho usado o Airbnb em todas as minhas viagens. Até agora, a experiência tem sido bem satisfatória. Tive apenas dois poréns que acho que podem ajudar a mostrar que nem sempre tudo são flores:

    1) em Frankfurt, no ano passado, reservei uma noite em um quarto numa casa perto do aeroporto. Era só para dormir enquanto esperava uma conexão para voltar ao Brasil. A anfitriã só falava alemão, mas disse que um sublocatário de um quarto da casa me receberia. Acabei dormindo numa sala de estar, num sofá. Como era apenas uma noite de descanso pra voltar pro aeroporto, não fiz auê. Cheguei a mandar um feedback privado pra host, mas ela nem tchuns.

    2) Reservei um quarto numa pousada na medina de Fez, no Marrocos, com alguns meses de antecedência. No meio desse intervalo, descobri fortuitamente que o anúncio para o qual eu tinha reservado tinha sido desativado. E notei também que a host tinha mudado a foto e o nome no perfil. Fiquei desconfiadíssimo e pedi o cancelamento com reembolso integral, já que eu não sentia segurança de que a hospedagem estaria disponível. A host obviamente não quis reembolsar. Mas levei o caso para a mediação do Airbnb, que foi muito amável. Além do reembolso integral, eles me deram um voucher de 50 dólares para uma nova hospedagem.

    Todas as outras experiências sempre foram ótimas! Seja alugando um quarto ou o apartamento inteiro, convivendo com o host ou não. Mas há cidades em que o Airbnb já não sai mais tão em conta, comparado com a diária média dos hotéis.

    Beijos!

    responder
  12. Rita de Cassia

    Usei duas vezes o airbnb. Primeiro em Stavanger, na Noruega e depois em Reykjavic, na Islândia. As duas experiências foram muito boas. Aliás, foram melhores do que eu esperava. Consegui falar com o anfitrião através do site do airbnb mesmo, e sempre me responderam logo. Mas concordo com vc que o airbnb só vale a pena quando for para estadia maior que 3 noites.

    responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Dia 14 de dezembro, caçamba! Depois que passei dos 30, parece que os anos aceleraram seu ritmo de passagem 🤔

Este lugar da foto, foi um dos mais incríveis que conheci neste 2017.
.
#greece #voidokiliabeach #peloponeso #happiness😊
  • Hoje o mar não está prá peixe 🦈🐳🐋🐬🐟🐡
.
#lascanterasbeach #beachlife🌴🌞🌊🏄👌💁 #canaryisland #laspalmasdegrancanaria #españa
  • Kyoto e seus rituais budistas. Por uma vida mais zen ou ao menos uma semana de paz e amor prá todos nós 🙏
.
#kyoto🇯🇵 #budismo #zen #japan🇯🇵 #templo
  • Um domingo maravilhoso prá vocês 😍🤸💏 Foto by Ale Avelar
  • O encontro no @masp_oficial de dois grandes: Anita Malfatti e Pablo Picasso. .
#arte #masp #historiadaarte #picasso #anitamalfatti
  • Dia preguiçoso e lindo por aqui. Porque hoje na Espanha é feriado, dia da Constituição 💃
.
#españa #lascanterasbeach #laspalmasdegrancanaria #canaryisland #feriado

Follow Me!