• O que fazer em Curitiba
  • Guia Museu do Prado
  • Saiba + sobre o Caderno de Viagens
Posts da categoria: ‘Itália’

Turomaquia recomenda – Passeios na Toscana

Postado em 30.julho.2014

Passeios na Toscana
Contexto: um belo sábado de sol entre Emilia-Romagna e Florença. Antes das 9:00 horas chegava à capital do Renascimento, debaixo do braço minha primeira missão: testar meu Guia da Galeria Uffizi. Ainda sofrendo da Síndrome de Stendhal, com a respiração entrecortada, zarpei para mais um destes encontros malucos, com gente que parece que você conhece há tanto tempo, mas que nunca viu na vida.

Desta vez ia “converter em real” a Deyse, guia e blogueira. O encontro aconteceu num lugar com um aroma irresistível de trufa, a Procacci. Estivemos pelo menos uma hora entre telas e aranhas, falando do que nos unia além de um blog, como o fato de termos sido advogadas num passado que para mim parece distante, quase uma outra vida paralela. Continue lendo »

Nonantola, um pedacinho da Emilia-Romagna prá chamar de seu

Postado em 26.maio.2014

Nonantola - Emilia Romagna
Sabe aquela música do Erasmo, você precisa é de um homem prá chamar de seu. Em 2014 quando a mulherada já se emancipou (ou deveria!) a gente pode buscar coisas que substituam esta ânsia de possuir algo. Destinos se prestam muito mais a este imaginário do que pessoas, e é muito mais chique, você não acha?

Tenho uma coleção de destinos que pelas razões mais loucas chamo de “meus”. No ano passado a esta categoria se juntou Nonantola. Nascida em 752 quando no local Santo Anselmo Longobardo fundou um mosteiro beneditino. E o santo não era fraco não, porque em pouco tempo o mosteiro se converteu em um dos mais poderosos do norte da Itália.

Para que você entenda esta importância, algumas mudanças de estilo artístico na arquitetura apareceram primeiro aqui, inclusive antes da poderosa Modena (que fica ao lado!). Partituras musicais encontradas no mosteiro ajudaram a entender a história da música! Estamos falando de uma época que uma partitura musical era uma jóia como pode ser hoje um quadro de Picasso. Algo que poucos podem se dar o luxo de ter em casa :(

Fora toda esta história que carrega o mosteiro, alucinei de entrada ao ver o tipo de planta da igreja. Que depois descobri que era comum nesta zona, mas que eu nunca tinha visto antes em um templo tão antigo, o altar elevado. Fecho os olhos e consigo sentir a atmosfera daquele lugar, e o amor desenfreado de sua gente por ele. Se me impactou o mosteiro, o que me ganhou foi a paixão daquele povo, daí já não tinha volta, Nonantola você era o que me faltava na minha coleção de lugares prá chamar de meu! Continue lendo »

O que fazer em Parma | Ver como se produz o parmigiano-reggiano

Postado em 13.maio.2014

Já comentei por aqui, que para quem curte uma boa gastronomia, a região italiana da Emilia-Romagna é mais do que um prato cheio. Trocadilhos infames à parte, pouca gente neste mundão não curte um bom queijo. Eu conheço até uma blogueira que só não é perfeita porque é estilo doente da cabeça, já que não come queijo de jeito nenhum. Mas sinceramente mesmo prá quem não é lá muito amante desta gostosura, a visita no local de produção do parmigiano-reggiano é legal demais, todo o processo é artesanal.

Eles produzem o queijo com o leite fresquinho, assim o único inconveniente para os mais preguiçosos é acordar cedinho para chegar na fábrica às 8 em ponto. A visita que leva uma hora e 40 minutos/2 horas começa com explicações em inglês ou italiano. Eu fiz a visita com a blogueira canadense Janice, do Solo Traveler; e nossa guia foi a competente e simpática, Giovanna (Foto da Janice).
Visita produção parmigiano-reggiano
Etapas da produção e curiosidades
1. Vemos a chegada do leite das cooperativas associadas, porque a Denominação de Origem (DOP) determina que a vaca que irá produzir o leite de fabricação do queijo só pode comer as ervas de seu lugar de origem, mega natural. Continue lendo »

O que fazer na terra natal de Verdi | Busseto

Postado em 09.maio.2014

Antes de tudo, dá o play, este post devia ser um podcast ;)

Ainda meio sonolenta da noite entre aeroportos, peguei o primeiro trem naquela manhã ensolarada em Bologna, e olha que acabava de chegar na cidade. Lutando contra o sono cheguei a Fidenza, onde 10 minutos depois saía o segundo trem com destino a terra de um dos homens mais amados pelos italianos. O homem que me fez cair de amores pela ópera.

Foi numa aula de música no Largo da Ordem em Curitiba que escutei por primeira vez uma ária de “La Traviata”, e o que muitos italianos me disseram que é seu verdadeiro hino, um coro de outra ópera, “Nabucco”.

Uma hora e quarenta minutos depois cheguei na pequena Busseto, por fim na terra do maestro, de um menino que aos 12 anos realizou sua primeira composição, Giuseppe Verdi. É colocar o pé na primeira rua da cidade que a vida se faz música. O rosto de Verdi por todos os lados, estampado em faixas que cruzam a rua principal; fora e dentro de restaurantes e lojas; na escultura da praça, e o mais bonito o amor profundo declarado por todos com quem conversei naquelas 6 horas que desfrutei da cidade que viu nascer a Verdi.
Busseto - Cidade onde nasceu Verdi Busseto - Cidade onde nasceu Verdi Continue lendo »

Hotéis na Europa

Postado em 10.dezembro.2013

A Celia é daquelas leitoras que se converteram em amigas. Em outubro ela fez uma viagem linda pela Itália, com grand finale em Paris. Para a parte italiana ela contratou o Caderno de Viagens Turomaquia, além de confiar na gente, no retorno fez um post sobre o que ela achou de cada um dos hotéis onde esteve alojada. Incrível, né?! Portanto, agora lhes deixo com ela …
Onde se hospedar na Europa

Hotel Roma (Residenza A): muito bom. Bem localizado, bem cuidado. Fica no primeiro andar de um prédio que tem outros serviços, então eles dão a chave da porta da entrada da rua para o prédio, da entrada do hotel e do quarto. A recepção funciona das 7-22. O café da manhã pode ser no quarto (tem um formulário que a gente preenche com o horário que quer que o café seja servido, e as escolhas – café americano, expresso, leite, cereais, iogurte, croissant…) ou entregam um voucher pra usar no Doney, ali pertinho. Pedimos no quarto todos os dias. Cobram a taxa de 2 euros por noite por pessoa (taxa de turismo). O staff é muito educado e prestativo. Check out até 10:00, malas podem sem deixadas até a recepção fechar, sem custo adicional. Wi fi grátis. Tem um imac no quarto. Continue lendo »

11 razões para se apaixonar pela Emilia Romagna

Postado em 07.novembro.2013

1. Não é pretensiosa,
10 razões para amar a Itália - Emilia Romagna

2. e apesar disso conta com 3 patrimônios da humanidade!
10 razões para amar a Itália - Emilia Romagna Continue lendo »

Páginas:123451010 »

Últimos Comentários