• O que fazer em Curitiba
  • Guia Museu do Prado
  • Saiba + sobre o Caderno de Viagens
Posts da categoria: ‘Itália’

Guia para se divertir na Galeria Uffizi em Florença

Postado em 03.fevereiro.2015

Eu sei que muito gente pensa que não gosta de museu. Mas imagine que você está naquela “tenho que ir”, senão vou ter que enfrentar meu “muy amigo” dizendo, mas se você não foi lá, não viu nada :(

Pois é, eu tenho a solução para teus problemas. Se você vai mesmo encarar, porque não faz a coisa de um modo divertido. Como? Comprando um guia de museu Turomaquia. Garanto diversão, e uma visita dentro de um tempo suportável.

Contra-indicação: você sair achando que visitar museu nem é tão chato assim, e acabar viciando!

Remédio: comprar mais guias de museu Turomaquia :)

Guia de Museu | Guia Galeria degli Uffizi

Hoje estamos lançando nosso 3o. Guia de Museu. O escolhido foi o 25o. Museu de arte mais visitado do mundo, um dos mais importantes da Itália, e que oferece o melhor panorama do Renascimento Italiano.

Este museu de Florença tem a maior coleção de quadros de Botticelli do mundo \o/ e abriga obras de todas as estrelas de um movimento que revolucionou a forma de fazer e ver a arte em todo mundo ocidental.

Como é o Guia da Galeria degli Uffizi em Florença

Começa com os nossos mandamentos para você se divertir à beça no museu, um clássico de nossos guias. Em seguida já entramos no museu com um mapa para que ninguém fique nervoso e se perda neste edifício do século 16.

No passeio pela Uffizi, selecionei aquelas obras que vão te ajudar a entender o que foi o Renascimento, sem deixar de fora nenhuma estrela do museu.

Mais este guia tem novidades, estarei contigo no museu, mas outros 2 senhores nos acompanharão. Um senhor do século 16 para esclarecer uma e outra coisa, e o historiador de arte mais famoso do planeta, o Robert Langdon. Personagem dos livros de Dan Brown que já passou por Florença e pelo museu no livro “Inferno”.
Guia de Museu | Guia Galeria degli Uffizi
Tá certo, que na Uffizi o forte é o Renascimento, mas não dá prá sair do museu sem ver a obra do pintor maldito e de uma das primeiras mulheres artistas reconhecidas na história da arte. Depois da visita outra novidade \o/ eu e a Deyse do blog “Passeios na Toscana” te propomos uns lugares incríveis para relaxar, e para provar a culinária fiorentina.
Guia de Museu | Guia Galeria degli Uffizi
E o guia termina com “na hora H”, tudo que você precisa saber antes da visita: quando o museu abre e fecha, os horários, as tarifas, como comprar a entrada online e todos os serviços que a Uffizi oferece.Todo o desenho é coisa de profissional, da Carol Wieser, e modéstia à parte, tá lindo ;)

Quanto custa o Guia da Galeria Uffizi?

Quanto vale seu tempo? Ouro, né? Por isso, o custo x benefício do Guia da Ufizzi é fantástico – 5,90€. Mais ou menos R$ 18,90.

Como será vendido o guia? O guia será vendido apenas on-line, em duas versões de pdf: 1. Versão para impressão: escolha esta se quer ler no teu computador ou imprimir. Está preparada para imprimir duas páginas por folha sulfite normal, sem necessidade de configurações mirabolantes.
Guia de Museu | Guia Galeria degli Uffizi
2. Versão para E-Book: é a melhor se quiser ler o guia no IPAD, Kindle e afins.Você também pode imprimir, mas sairá uma página por folha sulfite, caso não saiba configurar a impressão.
Guia de Museu | Guia Galeria degli Uffizi

A venda em si se realiza através de PayPal, o que é muito melhor, já que é um ambiente seguro. Você pode comprar através da sua conta PayPal, mas se não tiver uma, não se preocupe, pode utilizar seu cartão de crédito. Em ambos casos, em menos de 3 minutos estará lendo o guia.

Depois que efetuar o pagamento, é só clicar em venda completada ou “complete purchase” e abrirá uma página para você descarregar seu guia. Não conseguiu. Não se preocupe, você receberá um e-mail com um link, onde terá outra possibilidade de fazer o download. Não consegui? É só me escrever no contato@turomaquia.com

Guias de Museus na EuropaVeja também nossos outros guias de museus:
Guia do Prado
Guia do Louvre

Quer ficar sabendo quando saem os próximos posts?
Então curta nossa página no Facebook, clicando aqui.
Siga o nosso Twitter @turomaquia.
Viaje com a gente no Google+ – google.com/+TuromaquiaViagens
Inscreva-se no nosso canal no YouTube, e seja o primeiro a ver nossos videos Turomaquia.
Veja nossas fotos no Instagram – Turomaquia

Turomaquia recomenda – Passeios na Toscana

Postado em 30.julho.2014

Passeios na Toscana
Contexto: um belo sábado de sol entre Emilia-Romagna e Florença. Antes das 9:00 horas chegava à capital do Renascimento, debaixo do braço minha primeira missão: testar meu Guia da Galeria Uffizi. Ainda sofrendo da Síndrome de Stendhal, com a respiração entrecortada, zarpei para mais um destes encontros malucos, com gente que parece que você conhece há tanto tempo, mas que nunca viu na vida.

Desta vez ia “converter em real” a Deyse, guia e blogueira. O encontro aconteceu num lugar com um aroma irresistível de trufa, a Procacci. Estivemos pelo menos uma hora entre telas e aranhas, falando do que nos unia além de um blog, como o fato de termos sido advogadas num passado que para mim parece distante, quase uma outra vida paralela. Continue lendo »

Nonantola, um pedacinho da Emilia-Romagna prá chamar de seu

Postado em 26.maio.2014

Nonantola - Emilia Romagna
Sabe aquela música do Erasmo, você precisa é de um homem prá chamar de seu. Em 2014 quando a mulherada já se emancipou (ou deveria!) a gente pode buscar coisas que substituam esta ânsia de possuir algo. Destinos se prestam muito mais a este imaginário do que pessoas, e é muito mais chique, você não acha?

Tenho uma coleção de destinos que pelas razões mais loucas chamo de “meus”. No ano passado a esta categoria se juntou Nonantola. Nascida em 752 quando no local Santo Anselmo Longobardo fundou um mosteiro beneditino. E o santo não era fraco não, porque em pouco tempo o mosteiro se converteu em um dos mais poderosos do norte da Itália.

Para que você entenda esta importância, algumas mudanças de estilo artístico na arquitetura apareceram primeiro aqui, inclusive antes da poderosa Modena (que fica ao lado!). Partituras musicais encontradas no mosteiro ajudaram a entender a história da música! Estamos falando de uma época que uma partitura musical era uma jóia como pode ser hoje um quadro de Picasso. Algo que poucos podem se dar o luxo de ter em casa :(

Fora toda esta história que carrega o mosteiro, alucinei de entrada ao ver o tipo de planta da igreja. Que depois descobri que era comum nesta zona, mas que eu nunca tinha visto antes em um templo tão antigo, o altar elevado. Fecho os olhos e consigo sentir a atmosfera daquele lugar, e o amor desenfreado de sua gente por ele. Se me impactou o mosteiro, o que me ganhou foi a paixão daquele povo, daí já não tinha volta, Nonantola você era o que me faltava na minha coleção de lugares prá chamar de meu! Continue lendo »

O que fazer em Parma | Ver como se produz o parmigiano-reggiano

Postado em 13.maio.2014

Já comentei por aqui, que para quem curte uma boa gastronomia, a região italiana da Emilia-Romagna é mais do que um prato cheio. Trocadilhos infames à parte, pouca gente neste mundão não curte um bom queijo. Eu conheço até uma blogueira que só não é perfeita porque é estilo doente da cabeça, já que não come queijo de jeito nenhum. Mas sinceramente mesmo prá quem não é lá muito amante desta gostosura, a visita no local de produção do parmigiano-reggiano é legal demais, todo o processo é artesanal.

Eles produzem o queijo com o leite fresquinho, assim o único inconveniente para os mais preguiçosos é acordar cedinho para chegar na fábrica às 8 em ponto. A visita que leva uma hora e 40 minutos/2 horas começa com explicações em inglês ou italiano. Eu fiz a visita com a blogueira canadense Janice, do Solo Traveler; e nossa guia foi a competente e simpática, Giovanna (Foto da Janice).
Visita produção parmigiano-reggiano
Etapas da produção e curiosidades
1. Vemos a chegada do leite das cooperativas associadas, porque a Denominação de Origem (DOP) determina que a vaca que irá produzir o leite de fabricação do queijo só pode comer as ervas de seu lugar de origem, mega natural. Continue lendo »

O que fazer na terra natal de Verdi | Busseto

Postado em 09.maio.2014

Antes de tudo, dá o play, este post devia ser um podcast ;)

Ainda meio sonolenta da noite entre aeroportos, peguei o primeiro trem naquela manhã ensolarada em Bologna, e olha que acabava de chegar na cidade. Lutando contra o sono cheguei a Fidenza, onde 10 minutos depois saía o segundo trem com destino a terra de um dos homens mais amados pelos italianos. O homem que me fez cair de amores pela ópera.

Foi numa aula de música no Largo da Ordem em Curitiba que escutei por primeira vez uma ária de “La Traviata”, e o que muitos italianos me disseram que é seu verdadeiro hino, um coro de outra ópera, “Nabucco”.

Uma hora e quarenta minutos depois cheguei na pequena Busseto, por fim na terra do maestro, de um menino que aos 12 anos realizou sua primeira composição, Giuseppe Verdi. É colocar o pé na primeira rua da cidade que a vida se faz música. O rosto de Verdi por todos os lados, estampado em faixas que cruzam a rua principal; fora e dentro de restaurantes e lojas; na escultura da praça, e o mais bonito o amor profundo declarado por todos com quem conversei naquelas 6 horas que desfrutei da cidade que viu nascer a Verdi.
Busseto - Cidade onde nasceu Verdi Busseto - Cidade onde nasceu Verdi Continue lendo »

Hotéis na Europa

Postado em 10.dezembro.2013

A Celia é daquelas leitoras que se converteram em amigas. Em outubro ela fez uma viagem linda pela Itália, com grand finale em Paris. Para a parte italiana ela contratou o Caderno de Viagens Turomaquia, além de confiar na gente, no retorno fez um post sobre o que ela achou de cada um dos hotéis onde esteve alojada. Incrível, né?! Portanto, agora lhes deixo com ela …
Onde se hospedar na Europa

Hotel Roma (Residenza A): muito bom. Bem localizado, bem cuidado. Fica no primeiro andar de um prédio que tem outros serviços, então eles dão a chave da porta da entrada da rua para o prédio, da entrada do hotel e do quarto. A recepção funciona das 7-22. O café da manhã pode ser no quarto (tem um formulário que a gente preenche com o horário que quer que o café seja servido, e as escolhas – café americano, expresso, leite, cereais, iogurte, croissant…) ou entregam um voucher pra usar no Doney, ali pertinho. Pedimos no quarto todos os dias. Cobram a taxa de 2 euros por noite por pessoa (taxa de turismo). O staff é muito educado e prestativo. Check out até 10:00, malas podem sem deixadas até a recepção fechar, sem custo adicional. Wi fi grátis. Tem um imac no quarto. Continue lendo »

Páginas:123451010 »