Guias de Viagem e Arte

 
 
nov 09 2016

10 dicas para montar seu roteiro por Nápoles, Costa Amalfitana e Salerno

Roteiro Nápoles, Salerno e Costa Amalfitana




A ideia é apontar meus erros e acertos ao montar esta parte do roteiro da viagem de agosto – Nápoles, Costa Amalfitana e Salerno – “il dolce far niente”. São coisas que é difícil acertar se você nunca foi para lá ou se visitou o lugar há muito tempo.Esse é o post mais indicado para a gente tentar construir algo em grupo 🙂 Por isso, não seja tímido, deixe sua dúvida, compartilhe sua dica, brigaduuuuu!

1. Dividir a estância em Nápoles. Na minha ignorância, pensava que Salerno era menor e nem me passou pela cabeça que desde Salerno podia ir diretamente a Roma. Pensava, e de pensar morreu o burro, que teria que obrigatoriamente passar por Nápoles.

Isso foi ruim, primeiro porque quanto mais se troca de hotel, mais cansaço e menos intimidade com um lugar. Quando você está se entendendo com aquele hotel, com aquelas ruas, puf, vai prá outro 🙁

Também não pudemos aproveitar uns passes geniais disponíveis em Nápoles porque apenas valiam a pena se ficássemos por lá no mínimo uns 3 dias.

Outra opção prá quem quer conhecer Paestum é fazer um bate e volta desde Nápoles. Porque foi por Paestum que colocamos Salerno no roteiro. A cidade é bem mais barata que suas irmãs da Costa Amalfitana. A diferença é bastante considerável.

2. Usar Salerno apenas como base apenas para ir a Paestum. Foi outro erro.

Descobri depois de fechar todos os hotéis, que nesta região se encontra o segundo maior parque nacional da Itália, o Parque do Cilento. Além de outros sítios arqueológicos relacionados com a Magna Grécia e Roma Antiga. É terra de uma excelente muçarela, de povoados medievais e de praias exuberantes. Mas para conhecer realmente esta parte, é necessário alugar um carro!

3. Passar 4 noites em Nápoles. Li tanta baboseira que a cidade era super insegura, que confesso que fiquei meio receosa, mas que nada. Foi um baita acerto ficar por lá. Se você é como eu, louca por arte, coloque mais dias!

4. Não alugar carro para o nosso roteiro, para nós foi um acerto. Principalmente porque viajamos em altíssima temporada. Estacionar em Nápoles ou na Costa Amalfitana é daquelas tarefas mais condizentes com as façanhas dos heróis da Mitologia Greco-Romana.

5. Passar 2 noites em Positano. Amei acordar com aquela vista, mas prá quem quer se locomover pela Costa Amalfitana, e não só curtir o hotel, sinceramente não é a melhor base.

É lindo? É. Mas recomendo prá quem realmente for curtir uns dias relax, daí é nota 1000!

Sem carro, Positano não é a melhor base para ir e vir pela costa. Neste caso, na minha humilde opinião é melhor ficar em Amalfi.
Roteiro Nápoles, Salerno e Costa Amalfitana

6. Passar apenas uma noite em Capri, foi um erro crasso. Tem tanta coisa legal para fazer por lá, desde curtir aquele mar de cores tão imaginavelmente lindas, que chega a ser pornográfico, por essa beleza escrachada sem rodeios.

A ilha não é tão cara como eu esperava, mesmo em agosto. Nesta viagem, o lugar que achamos mais despropositadamente subidinho de preço foi Milão.

7. Pensar que no mesmo dia poderia visitar Pompéia e Herculano. ERRO! Muita gente faz isso, mas Pompéia é tão insólita, que merece uma pausa de atrativos culturais após caminhar por suas ruas e casas. O que adianta meter um montão de coisas no mesmo dia, e depois nem se lembrar onde viu cada coisa, numa confusão digna de samba do criolo doido ¿!!!

Maraturismo não tem muito sentido. Quer chegar mais esgotado em casa depois das férias? Prá quê? Tem algum razão de ser, um albúm de fotos cheio de cenários sem apego porque você sequer teve tempo de reflexionar sobre o que viu?!

8. Em termos de Costa Amalfitana “stricto sensu” apenas passamos duas noites em Positano. Salerno não faz parte da costa em si, e sim marca seu final. É muuuito pouco, ainda mais na alta temporada. Para curtir mesmo este pedaço deslumbrante da Itália, transitar pelos povoados, ou seja, realmente sentir o clima do local pense em no mínimo em 4 noites.

Importante: leve em consideração, que os traslados levam seu tempo. Independente do meio de transporte escolhido.

9. Não pesquisar antes de ir, erro, erro e erro. A costa se faz de pequenos segredos, como Furore ou Praiano. Os melhores restaurantes estão em ruelas que só ganhando na loteria para dar com elas sem uma boa recomendação.

Esta ideia romântica de flanar sem lenço nem documento e comer a melhor pasta da sua vida, até pode acontecer, mas as chances são bem pequenas. Principalmente no caso do maraturismo, que não dá a mínima chance para que as cidades se mostrem ao forâneo. Pensei numa outra comparação, mas é muito picante 😉

10. Esperar praias do estilo brasileiro de ser, ERRO! Cada lugar tem sua idiossincracia e ponto final. Na Itália esteja preparado para pagar para ter acesso a muitas das praias. Em contrapartida ofereceram serviços como duchas, banheiros, restaurantes que te levarão a comida na tua cadeira de praia, que aliás também forma parte do pacote junto com o guarda-sol.

Para chegar as melhores praias desta região terá que descer escadas ou alugar um barco.

Lá no YouTube estou publicando uma série com vídeos de antes e durante a viagem. Veja quantos dias destinar para cada cidade, onde é melhor se hospedar ou como reservar as entradas para os atrativos mais procurados. E claro, os vlogs, que são a Telenovela da Viagem Real.

Veja todos nossos posts da ITÁLIA

Busque e reserve seu hotel em: NÁPOLES | CAPRI | POSITANO | SALERNO | SORRENTO | AMALFIAssim você conseguirá ótimos preços, poderá cancelar sem taxas sua reserva (excepto em alguns casos quando se tratam de promoções!) e ainda ajudará a manter atualizado este blog. Obrigada

Nem pense em viajar sem seguro, a gente facilita as coisas te oferecendo um desconto de 15% \o/ Clique aqui, e para ganhar o desconto neste ano de 2016, coloque o código: AFILI2016. Para ver os descontos em outros anos, clique aqui

untitled-4

8 Comentários

  1. Laís

    Olá, Patrícia,
    estamos indo para a Itália somente em Maio, vamos ficar 3 dias usando Sorrento como base, me pareceu a melhor opção em termos de locomoção, mesmo com a questão de ter que descer em Nápoles para trocar de trem, etc, pois eu não vou levar uma mala muito pequena como você, entrei em pânico subir as ladeiras de Positano com ela na cabeça. Pensamos em fazer um dia para visitar Positano e outro para visitar Pompéia, vc acha que dá certo?
    Se hospedar em Nápoles não foi uma opção que olhamos com muito carinho hehe 🙂 beijos!

    responder
    • Patricia de Camargo

      Oi Laís,
      No dia de Positano, dá para colocar também Amalfi. Vocês vão alugar carro ou pegar barco/trem?

      No dia de Pompéia, iria depois a Nápoles, para tentar ir ao Museu Arqueológico e depois terminar com uma pizza no Gino Sorbillo, você não vai acreditar na delícia que é esta pizza!

      Beijos

      responder
      • Laís

        Oi!
        Não estou certa ainda de como vai ser essa parte da costa amalfitana, mas eu tinha uma ideia de pegar um passeio de 1 dia inteiro em excursão, me pareceu interessante. Não vamos alugar o carro e tenho medo de andar de barco 🙁 então, fica meio sem opções além da excursão. Não é um grande problema pra mim. Vc indica alguma empresa?

        Eu fiquei com vontade de conhecer o Museu Arqueológico, com certeza tentarei encaixá-lo. 🙂

        responder
  2. Erika Jodas

    Oi Patrícia,
    Tudo bem? Estamos conversando pelo youtube e agora tbm por aqui. Li num blog que uma alternativa barata pela costa Amalfitana é ter como base Sorrento, que não faz parte da costa oficialmente, mas fica muito próxima. Você concorda? Depois de ler o seu texto fiquei ainda com mais vontade de conhecer melhor essa região da Itália. Meu medo eram os valores exorbitantes conversei com um agente de viagem que me botou um medo financeiro gigantesco, rs. Parabéns pelos vídeos. Fiz minha família inteira assistir pela TV, literalmente marido, pai, mãe e irmã!

    Bjs e ótima estadia no Japão

    responder
    • Patricia de Camargo

      Oi Erika, Sorrento é como Salerno, começo e fim da Costa, sem ser oficialmente da Costa Amalfitana rsss E não é tão caro como dizem, na volta do Japão terei um vídeo com os valores, e você verá que mesmo na altíssima temporada e mais barato por exemplo que Londres.

      Por esta região, o lugar que achei mais incrível foi a Ilha de Capri, linda de morrer, e recomendo muito o hotel que ficamos!

      Fiquei tão feliz ao ler que toda sua família viu o vídeo!!! Na volta posto uma ideia de roteiro.
      Beijos

      responder
      • Erika Jodas

        Obrigada Patrícia! Menina! Agora que vi que dá para comprar ingressos por aqui.
        Que bacana!

        Bjs e curta o Japão

        responder
  3. Aline

    Oi Patrícia, acabei de assistir seus vlogs pela Itália, ADOREI, parabéns!!! Fechamos nossas passagens ontem, e a viagem já é dia 6/6. Não tivemos opção e a chegada e partida será de Roma. Minha intenção é ficar 2 noites em Roma para nos recuperarmos do voo (já estivemos na capital antes), seguirmos para Napóles (3 noites), irmos a Capri (estou em dúvida se ficamos 2 ou 3 noites). A intenção não é conhecer toda Costa, pelo seus relatos Capri foi a cidade que mais gostou. Pensei em faze um bate-e-volta de Capri para Positano, o que acha? Ou de Positano tem como seguir para Florença, nosso próximo destino. Fiquei curiosa também sobre qual a melhor base para conhecer Assis? Muito obrigada pelos Posts.

    responder
    • Patricia de Camargo

      Oi Aline,
      que bom que você gostou dos vlogs 🙂
      Olha só, eu ñ faria um bate e volta a Positano, faria o seguinte:
      – 2 noites em Capri;
      – 1 noite em Positano;
      – dia seguinte pegaria o barco de Positano a Salerno, e de lá embarcaria de trem para Florença.Acabei de olhar, com a Trenitalia, você teriam apenas que fazer uma troca de trem em Napoles. E a viagem dura 3 horas e 47 minutos.

      Em relação a Assis, ela fica no meio do caminho entre Roma e Florença, então dá para ir de uma ou de outra. Só que desde Roma tem mais trens que fazem o trajeto mais rápido.

      Um abraço, e na volta me conta como foi 🙂

      AT: Aline, você viu que tenho um guia do principal museu de Florença: http://turomaquia.com/guia-para-se-divertir-na-galeria-uffizi-em-florenca/

      responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Minha gente que montagem 😱 Esta é apenas uma pequena amostra da exposição dos Irmãos Campana, que fica no MON em Curitiba até 20 de agosto.
.
#curitiba #irmãoscampana #campanabrothers #museum #museu #design #arte #art #mon
  • Pornografia gastronômica 😌 Levada pela @curitidoce, só podia né?! .
#ofamosobrigadeiro #curitiba #foodporn #cake #chocolate
  • Eu sei que é um dia complicado. Mas em dias como esse, a gente precisa ainda mais da arte! .
E neste Dia Internacional dos Museus, começamos com El Greco e um tema que eu adoro - A Anunciação. Na genial exposição do MASP.
.
#masp #museum #elgreco #arte #anunciacao #maneirismo #museumday #sampa
  • A melhor época para conhecer esta Costa, que é linda até sem sol, é entre a segunda quinzena de maio e a primeira de outubro. Principalmente se você quiser curtir uma praia 🏖
.
No www.turomaquia.com tem vários posts pra te ajudar a planejar esta viagem pela Costa Amalfitana. Também tenho vídeos no YouTube - Patricia de Camargo 👈
  • Gostinho de Brasil e de casa de pai e mãe 👨‍👩‍👧 Recomendo os pães de nata da Kaminski na Sete de Setembro e o queijo da Colônia Witmarsum 🍞🧀
.
#curitiba #kaminski #foodporn #bread🍞 #fromage #gastronomia #witmarsum
  • Por do sol louco, agora mesmo em Curitiba. Um céu laranja e uma nuvem perturbadoramente negra sobre tudo ☁☁☁
.
#curitiba #sunset #happymoments❤ #happiness😊 #cloudy #brasil🇧🇷

Follow Me!