Guias de Viagem e Arte

 
 
mar 16 2010

Palácio da Pena: Guia Prático

O que era
Neste lugar tão alto, desde o século XII existia uma gruta ou capela que testemunhava a aparição de Nossa Senhora sobre uma penha (rocha, penhasco), pelo que recebia peregrinações. Em 1502, o Rei D. Manuel mandou construir no local um mosteiro. Mas como era madeira, em um local úmidos pacas, em 1511 foi recosntruído. E olha que o pobre aguentou, mas em 1743, um raio, logo depois o terremoto de 1755 fizeram que pouca coisa ficasse de pé. Em 1828 era habitado por duas pessoas. Mas daí veio a extinção das ordens religiosas e com ela se acabou o mosteiro.

Palácio da Pena

Construção do palácio
Em 1838, o marido da Rainha de Portugal, D. Fernando II, comprou as ruínas do Mosteiro da Pena e começou a construir um palácio. De que estilo? De quase todos, mas um deles predomina sobre os demais, o manuelino. Lembra daquele post que expliquei que o manuelino era um estilo do tempo do Rei Manuel I, lá no século XV e XVI? Pois é, voltou à moda no século XIX, e na Pena está onipresente.

O edifício que hoje faz as vezes de lojinha, cafeteria, aluguel de audio-guias era a antiga cocheira, e bem na sua frente a porta monumental cheia de símbolos. Por ela se acede ao
palácio.

Porta Monumental
As guaritas da porta foram inspiradas nas guaritas da Torre de Belém. As bolas são referencia ao Cunhal das Bolas do Bairro Alto de Lisboa, e estes relevos que lembram pontas de diamante referência à Casa dos Bicos, ambas edificações do século XVI.

Palácio da Pena

Está vendo estas duas serpentes entrelaçadas? Representam unidade, mas como aparecem outros animais nos “brasões” na parte superior, as serpentes mais os ditos cujos poderiam ser os “guardiões” do palácio.

Palácio da Pena

As cruzes que aparecem nesta espécie de brasões (conhecidos como merlões) são da Ordem de Cristo que também apareciam no estilo manuelino. As peles de lobo podem estar relacionadas com a maçonaria, já que aqueles que entravam na sociedade eram apelidados de “jovens lobos”. Deste portal baixava uma ponte levadiça, hoje desaparecida, e é por ela que você entrará no Palácio!!!

Palácio da Pena

Tritão
A foto que todo mundo tira no exterior do Palácio é deste Tritão. Feio? Frente a frente é ainda mais assustador, imagine com toda a neblina do dia da nossa visita!?

Palácio da Pena

Na mitologia grega era filho de Poseidon e de sua esposa Anfitrite. Apesar desta cara horrorosa era quem acalmava as águas do mar para que a carruagem de seus pais pudesse deslizar tranquilamente pelos mares. Com cabeça e tronco humanos, mas cauda de peixe, no Palácio de sua cabeça saem troncos. Seria a encarnação dos quatro elementos, e quem sabe da criação do mundo: a água (representada pela concha), a terra (pelos troncos secos), o ar (que sai das conchas dos buzios ao seu redor) e o fogo (resultado da própria criação). O legal deste palácio é que nada aleatório, tudo tem seu lugar e seu porquê!

Para saber um pouco mais
Antes de entrar no palácio propriamente dito, dá uma olhda nas salas que explicam um pouco a época de sua construção e as dificuldades de erguer esta estrutura no rochedo.

Palácio da Pena

Palácio da Pena

Interiores
Não se pode fotografar dentro do edifício. Estas fotos são do Guia Oficial do Palácio, que compramos na saída. Eu sou meio que viciada em guias e lojinhas de museus e monumentos. O palácio está ricamente decorado, e tem umas coisas incríveis como uns móveis de teca. É uma madeira de florestas tropicais super escura e pesadona. Quando vi a primeira cadeira de teca do palácio, pensei que era metal, tal o aspecto, mas depois o audio-guia nos elucidou que era desta madeira muito utilizada na construção naval, porque quase não sofre alterações com a umidade. Perfeita para o clima da serra de Sintra. Para realizar os móveis, primeiro o artesão tinha que deixar por um longo tempo a madeira imersa n´água. Amolecia um pouquinho e podia ser talhada!

Palácio da Pena

Palácio da Pena

Palácio da Pena

Palácio da Pena
Estes móveis escuros são de teca.

Parque
O parque do palácio é gigantesco e com muitos locais para visitar e fazer pic-nic. No verão, perder-se é a melhor pedida! Para quem curte botânica, tem espécimes de diversos lugares do mundo, como as árvores de 10 metros de altura de Austrália e Nova Zelândia, ou até mesmo as araucárias do sul do Brasil. A construção do parque levou 21 anos!

Palácio da Pena

Palácio da Pena

Tempo de visita
Sem passear pelos jardins, reserve duas horas.

Audio-guia
Totalmente recomendável, para entender as idéias de D. Fernando II, e a estética romântica da época. Custo: 3 euros.

Palácio da Pena
Tom com o audio-guia escutando a explicação do Tritão. O audio-guia é para o exterior e o interior do Palácio.

Tarifa (atualizada fevereiro/2014)
Palácio e Parque
Geral (18 a 64 anos) – 11€ e 6€
Jovens (6 a 17 anos) – 9€ e 5€
Maiores de 65 anos – 10€ e 5,50€
Para ver tarifas combinadas, visite: http://www.parquesdesintra.pt

Horário
Das 10:00 às 18:00 horas, última entrada às 17:00 horas.

Para chegar
Transporte de ônibus desde a Vila de Sintra – 4,50€ (ida e volta)
Trilha desde a Vila de Sintra: 2Km, como é subida 40 minutos a uma hora de caminhada.

Palácio da Pena

Se estiver de carro, tem lugar para atravessar junto aos muros do palácio. Da Vila de Sintra até o Palácio são 4 Km.

Palácio da Pena

fotos: turomaquia_2010
interior do palácio: Guia Oficial Pena – Palácio Nacional – Ed. Scala

11 Comentários

  1. Isabel

    Já há anos que não entro neste palácio.Gostei de rever.Para além da licenciatura em História, tenho um curso de técnica de turismo/guia-interprete. Ou seja, há 25 anos eu sabia tudo sobre todos os recheios dos palácios portugueses. Hoje já há pormenores que me falham, embora eu continue, enquanto turista, a ir imenso a locais históricos portugueses.Acho um horror as pessoas encherem a boca com viagens à República Dominicana ou ao Brasil, por ex., e não conhecerem monumentos nacionais. Vejo pelos meus alunos. Mesmo pais com possibilidades não os levam a locais sugeridos por mim, para complementar as informações das aulas.

    responder
  2. Patricia de Camargo

    Isabel, isto passa também aqui na Espanha e no Brasil, as pessoas conhecem pouco sua própria cidade. Na minha dissertaçao de mestrado, trabalhei com a ideia de roteiros culturais como ferramenta de aprendizagem e de que os cidadãos fossem "turistas" em sua própria cidade!Eu dava aulas de história da arte no Brasil, por isso agora que estou fora de sala de aula, escrevo o blog artetropia heheheheBeijos

    responder
  3. Viagem Afora

    Que lugar impressionante, lindissimo !!Bjs

    responder
  4. Guta Vambora!

    Patricia adorei esse guia completo!!!Ja favoritei!Muito bom! E a nevoa nas fotos está impressionante!

    responder
  5. Patricia de Camargo

    Antonio e Ellen, e merece seu tempo, nada de apenas um bate e volta desde Lisboa (na minha opinião hehehe).Guta, e o frio que fazia, mas muito frio mesmo por causa do vento que não dava uma trégua!Beijos aos três

    responder
  6. Carol Wieser

    Nossa Patrícia, estou impressionada.Olhando o lugar de fora (assim meio macabro-misterioso) nem imaginava que o interior pudesse ser tão rico)!Adorei a surpresa, mas confesso que esperava algo totalmente bizarro no interior…:)Beijos

    responder
  7. Patricia de Camargo

    Carol, todo mundo espera algo mais louco por dentro, mas segue o mesmo padrão de fora, muita mistura, acontece que na proporção da fachada, choca muito mais, do que nos pequenos objetos. Muita gente diz que não gosta do palácio por dentro, acho que nessas horas faz falta o audio-guia, porque tinhamos explicação de tudo que estávamos vendo, e isto fez toda a diferença!Beijos à mamãe do ano!!!

    responder
  8. Pedro Serra

    Patrícia,adorei conhecer esse lugar através do seu texto e suas fotos. Já coloquei na minha listinha de lugares para ver antes de morrer. Preciso ter uma foto daquele Tritão… Abs

    responder
  9. Patricia de Camargo

    Pedro, fico feliz que tenha viajado comigo! Na próxima semana tem um lugar que também merece entrar na tua lista, e também está em Sintra.Beijos

    responder
  10. Otavio

    Teu post é fácil de ler, orientativo e esclarecedor, muito bom, parabéns!
    Mas senti falta das SAPAS – doces deliciosos vendidos na lanchonete do Palácio da Pena, feitos em massa de hóstias recheada com a brasileiríssima queijadinhas é delicioso e imperdível, Impossível não comprar aos montes.

    responder
    • Patricia de Camargo

      Otavio, ñ acredito que deixei de provar estas delícias. Obrigado pela dica!

      responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Vem descobrir e imprimir o guia do museu que abriga o primeiro computador do mundo no www.turomaquia.com ou clique no link da bio 😍

#atenas #grecia #tecnology #museum #museumguide
  • A maioria das pessoas tem um ligação maior com a Capela das Aparições ou com a basílica antiga. Eu me senti muito mais atraída pela Basílica da Santíssima Trindade. Inaugurada em 2007, é um projeto do arquiteto grego grego Alexandros Tombazis e do engenheiro civil, José Mota Freitas. Este último ganhou o maior prêmio da engenharia com esta obra. 
O Cristo do altar parece flutuar sobre os 40.000 metros do edifício, onde podem se sentar 8.633 pessoas \o/

#fatima #faith #portugal #turismoreligioso
  • Que lugar! Que lugar! Ver o por do sol junto ao MAAT ou literalmente sobre ele é grátis e linduuuuu ☀️ #lisbonlovers #lisboa #maat #sunset #portugal
  • Já publiquei o primeiro post da viagem a Portugal. Um guia com 5 belas opções de hospedagem em Fátima. No www.turomaquia.com ou clique no link da bio 😜

#fatima #hotel #portugal #dicasdeviagem
  • Madre mía, que show! O telão é uma espécie de jaula, que sobe e desce conforme a música. Em certos momentos quando está abaixo, projetam imagens e os músicos aparecem num jogo de transparências, interagindo com estas imagens. Além do que, a Altice Arena é perfeita para ver este tipo de show!
#u2 #u2lisboa #lisboa #alticearena #show
  • Felicidade e um dos símbolos de Lisboa - a Ponte 25 de Abril. Antes da revolução, era a Ponte Salazar.

#lisboa #ponte25deabril #happyday #portugal #lisbonlovers

Follow Me!