Guias de Viagem e Arte

 
 
out 28 2008

Ilhas Gregas: Santorini – Primeira Parte

Normalmente para qualificar Santorini, utilizam-se adjetivos e qualificativos como: belíssima, a jóia das Cíclades, maravilhosa, etc. Eu apostava muito na visita, acho que demais, e isso pode ser um problema, porque altas expectativas, podem gerar altas decepções. Para mim, seria como o oásis da viagem, por isso escolhi um hotel que me parecia bem legal, e me permiti gastar mais aqui do que em outros lugares. E o que aconteceu? Bem, vamos ao começo, ou seja, a chegada à Santorini!

bilhete ferry Pireus Santorini

Como já contei ontem, decidimos pegar o barco-ferry para Santorini. Na maioria das vezes, você verá anunciado os bilhetes para este trajeto assim: Pireus – Thira. Porque você vai sair do porto de Atenas e chegar à capital da ilha, que é Thira.

Dormi bem, estava feliz, e sai ao convês do barco quando estávamos chegando, e o panorama já não era o que eu esperava. O que acontece é que, quem vai de cruzeiro chega por outro lado, e de cara vê as casinhas brancas e a caldeira do vulcão de Santorini, que em razão das erupções vulcânicas dividiu a ilha. Então, primeira questão, quem chega de cruzeiro tem outro impacto, e segundo, passa pouco tempo na ilha para poder perceber o ambiente!

Quando você chega no porto, vê os ônibus grandes verdes azulados do lado esquerdo, estes ônibus subem à Thira, nem pense em ir caminhando (risos) a subida é impressionante, e ainda depois de subir tem bastante chão até a capital. O preço do trajeto é 2€ por pessoa. Depois da subida, passamos por umas paisagens que para o meu gosto estavam um tanto quanto descuidadas. Mas chegamos na estação caótica de Thira, por que caótica? Viajamos em agosto, e havia gente saindo por todos os lados (risos).

Pegamos o mapinha para ir até o hotel Mama Thira, que parecia lindo no site.

O responsável pelo hotel, ou seja lá quem for, foi simpático e nos deu a chave do nosso quarto. Quando abri a porta quase morri! Eu sou meio claustrofóbica, e o quarto era bem pequeno, ecônomico diríamos assim, e a janela dava para um muro. Este era o nosso quarto com vista??? Diretamente fomos falar com o dito cujo com o e-mail de confirmação em mãos, que dizia: room with out view. O tipo que falava um inglês muito bom, disse que não havíamos entendido que era: room without view. Vocês acreditam que alguém que fala fluentemente inglês ia cometer um erro tão grosseiro?! Nem ele mesmo acredita. Nós fomos enganados, e tivemos a impressão que este quartinho aonde ele nos colocou era o coringa que ele tinha na mão, porque claro que ele tentou nos vender o super quarto pelo dobro que havíamos contratado por e-mail e em abril! E tanto era uma armação, que no e-mail colocava que nosso quarto tinha duas camas e esta porcaria tinha uma cama de casal!

hotel_porcaria_santorini

Veja outros hotéis bem mais legais em Santorini, clicando aqui.

Aquilo já foi um balde de água super fria no meu ânimo, o Tom que me conhece (gente eu planejo tudo com muita antecedência, por isso coisas assim me incomodam muito!) me tirou daquele lugar após o café da manhã. Fomos caminhar pelas ruelas de Thira, e eu disse para o Tom: “Necessito uma bebida alcoólica”. Ele me olhou com uma cara de susto, porque eu quase não bebo fora de casa, é muito difícil mesmo! E eram 11 da manhã (risos). Entramos em um bar com vistas à famosa caldeira de Santorini, o atendimento não era lá essas coisas, e pensei, quem está no fogo é para se queimar. Pedi um daiquiri de morango que custava 10 euros, imaginava que por este preço tinha que ser a bomba!!!

Bar-Santorini
bar_Santorini

O Tom disse que a minha cara quando chegou o mini copo era de horror e incompreensão. Nem meio zonza eu poderia ficar nesta maldita ilha!???Ok, ninguém tinha culpa pelo babaca do hotel, mas resultou que o garçom que nos atendeu era um grosso a enésima potência.

Andamos um pouco mais por Thira, e as ruelas sempre estavam abarrotadas de gente, e tudo nos pareceu um pouco superficial, ou seja, construído única e exclusivamente para o turismo.

Santorini

Mas resolvemos que devíamos passear e dar outra chance à Santorini, e aí fizemos outras descobertas … É difícil (quase impossível) conhecer a ilha sem alugar um carro. E o transporte de ônibus aqui e em Creta são caóticos. Não tem fila, é cada um por si e Deus por todos! (risos) Mas eu amei a Grécia e voltaria!!! não, melhor, vou voltar!!!

Quer ficar sabendo quando saem os próximos posts?
Então curta nossa página no Facebook, clicando aqui.
Siga o nosso Twitter @turomaquia.
Veja nossas fotos no Instagram – Turomaquia.

fotos: turomaquia_2008

Postado por Patricia de Camargo | Marcadores: ,

3 Comentários

  1. Claudia Pimenta

    oi patricia! turismo na alta temporada pode ser complicado mesmo… fica tudo lotado! espero que ainda tenham surgido boas lembranças em santorini… bjs, querida!

    responder
  2. Patricia de Camargo

    Luisa, vou dar dicas para visitar as ilhas gregas ao final dos posts sobre esta viagem. Mas vale a pena, principalmente uma ilha que tratarei mais adiante (suspense! jeje)Claudia, vou contar o porquê não gostei muito de Santorini, mas com certeza tem a ver com as minhas expectativas, e não tem relação com estar cheio de gente, é que meu marido é professor, assim sempre fazemos nossa viagem longa em agosto e já estamos acostumados com a multidão (risos)!Beijos as duas

    responder
  3. Luisa

    Oi Patricia,Obrigada pelas dicas de Tenerife! Que loucura neve e praia no mesmo dia!Vou seguir bem de perto essa sua serie sobre as ilhas gregas! E nao vejo a hora de saber qual é essa ilha misteriosa que faz valer a viagem! Eu achava que Santorini fosse o ponto alto das ilhas… (tambem morro de medo das minhas expectativas!)Bjs

    responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Esperando o embarque para Schlogen. Vamos de barco até lá e depois mais 52 quilômetros de bici até Linz. Vou tentar mostrar tudo nos Stories 🚴🏽‍♀️🚴🏽‍♀️🚴🏽‍♀️ #passau #biketrip #schlogen @romantische_donauschifffahrt #boattrip
  • Que lugar!!! Adorei a ida aos castelos do Rei Ludwig II. É um bate e volta meio cansativo porque são 2 horas de trem e outras 2 para voltar, mas o dia foi inesquecível. 
Estávamos em 3 e o bilhete de trem ida e volta para o grupo custou 37€. A entrada para os dois castelos 25€ por pessoa. Em Füssen esperando o trem, tomamos meio litro de radler a 3,50€. Engraçado que curto mais o tour pelo castelo menos famoso, gostei mesmo do Neuschwanstein por fora, mas isso é gosto e já sabe né, gosto não se discute, como máximo se lamenta 🤣🤣🤣 #neuschwastein #fussen #castle #alemanha🇩🇪 #castelos
  • É assim mesmo, sem truques 😉 Eu usei o Innsbruck Card de 48 horas para visitar os atrativos e subir na montanha ontem. Valeu a pena, a economia é real, fora a comodidade! 
E entre uma visita e outra, esta chuva de ruas lindas e montanhas imperiais. Curtiu?

#myinnsbruck #austrialovers #mountainscenery
  • Marca com quem você gostaria de compartilhar este banquinho a 2.256 metros de altura no top de Innsbruck 😉

Eu queria marcar o Tom, mas ele não tem Instagram 😂 
#myinnsbruck #innsbrucklover #mountains🗻 #austria_memories #nordketteinnsbruck
  • Na Arena Romana de Verona sendo feliz. Eu e a infanta de Velásquez 😉 Comprei o Verona Card de 24 horas e valeu a pena. Custou 20€, mas foi uma loucura passar apenas uma noite na cidade. Andei 19 km e tive que ir muito rápido, deveria ter ficado no mínimo 2 noites. O Verona Card de 48 horas custa 25€. #veronalovers #arenadiverona #italialovers #happymoments❤ #24horasverona
  • Olha o que eu encontrei pelas ruas de Pádua 🖤 Tudo a ver com a data de hoje 😉 que devia ser um dia para comemorar qualquer amor, mas principalmente o amor próprio! E também a empatia! A ser capaz de se colocar no lugar do outro, a “calzar el zapato del otro” ❤️ #padualovers #streetart #loveyourself #padova #beautifulstreet

Follow Me!