Guias de Viagem e Arte

 
 
abr 15 2009

Compras no Paraguai e na Argentina

A maioria dos turistas que visitam as maravilhas de Foz do Iguaçu e arredores, acaba sucumbindo à tentação de fazer algumas comprinhas nos hermanos paraguaios e/ou argentinos.

As melhores compras você faz do outro lado da fronteira com o Paraguai. Ótimos preços em eletrônicos, perfumes, bebidas, mas cuidadim, não se emocione muito porque se você passar da quota de U$ 300,00 terá que pagar imposto. Mas a verdade tem que ser dita, algumas vezes até pagando o imposto, a compra vale a pena.

As lojas que recomendo são: Americana, Monalisa e China, e se cruzar de carro pare no estacionamento da Americana. É pago, mas garantido!

De qualquer forma, se você estiver viajando de carro não deixe de regularizar suas compras (mesmo inferiores a U$ 300,00) na Polícia Federal, porque quando você realiza esta regularização eles emitem um papel que você mostra na estrada caso algum agente te pare em alguma barreira da Polícia Federal (e as vezes há várias). Mas se você parar nesta barreira e tiver algum objeto que não estava declarado, também terá problemas. Assim, nada de “esquecimentos”, eles podem sair caro!

Para regularizar as compras, leve sua identidade e o CPF. Outra coisa, cada pessoa somente pode regularizar mercadorias a cada (3 meses – já não é mais) 30 dias. Isto significa que para voltar a comprar “legalmente” por lá, terá que esperar passar os ditos três meses. Ah, se você viajar de avião, tua quota é de U$ 500,00, uma baita injustiça!

Agora se você quiser comprar cashemir, frios, azeitonas, algumas peças de couro, alfajor, frutas secas, atravesse a fronteira com a Argentina. Se quiser ver peças de grife em um ambiente mais “cool” e claro mais caro vá ao duty-free que fica bem na fronteira.

Se estiver de carro, abasteça no lado argentino, a gasolina é bem mais barata que a nossa! O que também é incrível, já que nós temos nossa querida Petrobrás …

Para ler todos os posts da Tríplice Fronteira, clique aqui.

fotos: turomaquia_2005

13 Comentários

  1. Carol Wieser

    Opa! Paragua (apesar de sujo) é muito bom para as famosas compras. Mas sinceramente eu me surpreendi com a Argentina, principalemente o Duty Free. É muito legal, e a cidade de Puerto Iguazú é bem frequentada. Fica uma dica então, se alguem for até Puerto Iguazú, além de abastecer o carro, vá ao restaurante La Rueda (http://www.larueda1975.com) que é muito bom! Culinária de primeira.

    responder
    • Manoel

      Cuidado com o barato em abastecer na Argentina. Somos da fronteira e um grande equívoco é pensar em abastecer mais barato, pois a gasolina na Argentina é mais forte, não tem mistura e não é adaptada aos motores dos carros brasileiros, consequência é problema nas velas e motor. Um compadre meu me zoava por estar ganhando em abastecer lá, após 6 meses problema no seu carro praticamente novo. Resultado: problemas de vela, motor e etc. Fique atento…

      responder
  2. Cláudia

    Olá! Adorei o post e seu blog também! Parabéns! Olha só o Submarino Viagens está fazendo um concurso cultural no Twitter. E você concorre a uma viagem para Salvador! É bem legal né =]!Se te interessar o link é: http://www.submarinoviagens.com.br/Viagens/promocao-twitter.aspxAbraços, Cláudia

    responder
  3. SÍLVIA OLIVEIRA

    Pati, não sei se quando você foi eram três meses para fazer novas compras declararadas e regularizadas, mas agora são 30 dias! E lembrando que a cota de US$ 500,00 é para quem faz vôo internacional, ou seja, desce no Paraguai. Para nós que fomos a Foz de avião, mas cruzamos a fronteira via terrestre, a cota continua de US$ 300 dolarzinhos mesmo! Tem muita gente que confunde! Bjs!

    responder
  4. Patricia de Camargo

    Carol, primeiro de tudo, adorei nosso encontro!A zona de compras do Paraguai é meio sujinha, mas os preços são imbatíveis. Legal tuas dicas para Puerto Iguazu, valeu!!Beijos

    responder
  5. Patricia de Camargo

    Obrigrado Claudia!Silvinha, este lance dos 30 dias eles te disseram lá ou você encontrou em alguma página? A última vez que eu fui eram 3 meses no caso da fronteira com o Paraguai! Estou olhando na página da Receita Federal e ainda não encontrei nada!!Beijos

    responder
  6. SÍLVIA OLIVEIRA

    Oi Pati, primeiro meu taxista paraguaio Ever Romero me disse, depois confirmei na própria Receita de lá! São 30 dias mesmo. Bjs!

    responder
  7. Patricia de Camargo

    Silvinha, liguei lá, já até mudei no post, brigadão!!!!

    responder
  8. PêEsse

    Patrícia, pelo que li acho que você foi de carro para Ciudad del Leste. Estou precisando de algumas dicas. Onde você estacionou o carro, no lado brasileiro ou no lado paraguaio? Em que lugar especificamente? Você chegou em quanto tempo? Não conheço a região, estarei de carro alugado e estou com essas dúvidas logísticas. Desde já agradeço a ajuda.

    responder
  9. Patricia de Camargo

    Hombre, que legal te ver por aqui, vanos a ver …com carro alugado você não pode cruzar a fronteira, normalmente eles não pedem nada, mas dá que eles te parem, pode dar problema. Na Argentina, eles sempre param e não deixam cruzar com carro alugado.Um pouquinho antes da alfândega brasileira, tem muitos estacionamentos, o aspecto não é dos melhores, mas meu pai já deixou o carro por ali e não teve problemas. Custam em média 15 reais/o dia.Eu nunca fui dirigindo, sempre vou com meu pai, que conhece a estrada e está acostumado. Ele para uma vez no Posto 3 Pinheiros, logo após Guarapuava e leva de 7 a 7 hora e meia entre Curitiba e Foz do Iguaçu. No máximo, realizando duas paradas entre os 650 Km seria coisa para no máximo 9 horas. Qualquer outra dúvida é só dar um grito!

    responder
  10. PêEsse

    Você, como sempre, muito atenciosa. Acompanho seu ótimo blog com freqüência, apenas ainda não tinha comentado.Agora já não sei se vale ou não a pena alugar carro para ir a Foz do Iguaçu. A idéia era alugar um carro já no aeroporto ter flexibilidade para ir a Ciudad del Leste e ao lado argentino mas se isso não for possível o aluguel vai ser meio inútil. Vou pesquisar mais a respeito. Obrigadão pela ajuda.

    responder
  11. Rinaldo Fernandes

    cuidado na aduana argentina quando retornar da argentina para o brasil
    pois os fiscais gostam de abordar os turistas e apreender as merecadorias
    que foram compradas na argentina coisa que seria da aduana brasileira
    pois quem esta deixando de arecadar e o brasil nao a argentina onde o iva
    é até discriminado na nota

    responder
    • Patricia de Camargo

      Obrigado pelo aviso.
      Um abraço

      responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

Instagram has returned invalid data.

Follow Me!