• O que fazer em Curitiba
  • Guia Museu do Prado
  • Saiba + sobre o Caderno de Viagens
Posts da categoria: ‘Dublin’

Natal e Ano Novo em Dublin – The Church

Postado em 18.novembro.2010

Na Telenovela Eire, mostramos ao vivo nossa ida ao The Church Bar. Uma igreja do século 18, que estava abandonada e foi convertida em um bar estiloso. Por lá dá para simplesmente tomar um café na barra do bar, ou uma Guiness. Sentar nas mesinhas ao redor da barra e pedir uns petiscos. Se o tempo estiver bom , tomar um solzinho nas mesas da terraça. E ainda, reservar para almoçar ou jantar na parte de cima junto ao órgão, onde já tocou Handel!

The Church Bar - Dublin The Church Bar - Dublin Continue lendo »

Pelas ruas de Dublin – FotoGaleria

Postado em 18.novembro.2010
Pelas ruas de Dublin

Fossem meus os tecidos bordados dos céus,
Ornamentados com luz dourada e prateada,
Os azuis e negros e pálidos tecidos
Da noite, da luz e da meia-luz,
Os estenderia sob os teus pés.
Mas eu, sendo pobre, tenho apenas os meus sonhos.
Eu estendi meus sonhos sob os teus pés
Caminha suavemente, pois caminhas sobre meus sonhos.

William Butler Yeats Continue lendo »

As portas coloridas de Dublin e o estilo georgiano

Postado em 17.novembro.2010

Os postais das imponentes portas coloridas estão por toda a cidade. Para vê-las o melhor lugar é nas ruas ao redor da Merrion Square. Elas são testemunhas de um estilo, o georgiano. Entre 1714 e 1830, quatro reis George reinaram na Inglaterra, e a Irlanda formava parte do Império, daí o nome desta forma de construir, com inspiração neoclássica. Inspirada no Renascimento Italiano, que por sua vez estava inspirado nos antigos moldes clássicos greco-romanos.

Estilo Georgiano - Dublin Estilo Georgiano - Dublin Continue lendo »

Hugh Lane – Guia Prático (Museu em Dublin)

Postado em 16.novembro.2010

Eu entrei na Galeria Hugh Lane para ver  o Studio de Francis Bacon. Quando ele morreu, os caras simplesmente transportaram o dito cujo de Londres para Dublin. Um trabalho de titãs, já que eram milhares de objetos em um espaço mínimo. Absolutamente tudo foi catalogado e você fica sabendo como foi a “mudança” na ante-sala do atelier.

Mas estava disposta a ser surpreendida. Como meu nível de excitação era absurdo, deixei o Francis para o final, visando não estragar o apetite para o que poderia vir antes. Teria sido um erro passar batido pelo resto do museu, que é encantador. Pequeno e com uma coleção potente.

Por que se chama Hugh Lane?
Porque o museu abriu em 1908 com a coleção de 39 pinturas doada por Hugh Lane. Contava com obras de Manet, Degas e Renoir. Atualmente ampliada conta com obras do cenário contemporâneo, principalmente pintores irlandeses.

Hugh Lane - Dublin

Como chegar?
Fica bem na frente do Jardim da Memória, e bem pertinho do Spire. Se quiser ir de transporte público:
Ônibus – 3,7,10,11,13,16, 19, 46A, 123
Luas – Abbey Street (Linha vermelha) Continue lendo »

Por dentro de Francis Bacon

Postado em 15.novembro.2010
francis bacon studio detalhe

Imagina que louco levar todo o atelier de um artista para dentro de um museu?! Acrescenta à esta loucura, que tudo seja transportado e colocado como estava no exato minuto da sua morte. Exatamente tudo, as fotografias rasgadas e esquecidas naquele cantinho, as tintas misturadas que pararam no chão e não na tela, recordações de amigos, a tal ponto que você pense que por aquela porta a qualquer momento Ele vai entrar, te olhar diretamente nos olhos e te contar um pouco da vida. O atelier ali como um aquário no meio de uma galeria de arte moderna. Com janelas por todos os lados, e alguns buracos que te permitem sentir como um voyeur, vendo aquilo que nunca devia haver sido visto. Entrando n´alma do pintor. Invadindo de tal maneira seu espaço que possui a sensação insana que está fazendo amor com ele. Porque aquela experiência é tão íntima que nenhuma outra comparação te virá à mente. Antes de mais nada, um ato selvagem. Ninguém com a mente saudável poderia pensar de forma diferente ao olhar para aquele lugar, de onde saíram tantas idéias transgressoras. Um lugar que parece sujo, aproximando-se ao “nojento”, mas mesmo assim tão poderoso que você olha, olha e olha, e está enfeitiçado. Afinal, o que vê é o ato criativo congelado para teu deleite. Quando sentir que algo está tomando tua mente, vai subitamente abandonar tudo aquilo, mas inevitavelmente aquela imagem vai te acompanhar durante o dia, e quando em momentos como esse, lembrar do que viu, teu coração vai acelerar e dá-lhe emocionar-se tudinho outra vez …

Francis Bacon Studio 8 Francis Bacon Studio 7

P.S.: o que me veio na cabeça ao lembrar da minha experiência no Studio de Francis Bacon, de Londres que atualmente se encontra dentro da Galeria Hugh Lane, em Dublin.

fotos: http://www.hughlane.ie/

Campus Tour no Trinity College – Dublin

Postado em 10.novembro.2010

Entre maio e setembro os estudantes do Trinity College oferecem um tour pelo campus. Eles contam a história da universidade, falam de seus graduados mais famosos, da arquitetura e introduzem o Livro de Kells. O tour dura 30 minutos e custa 10€, o preço; inclue a entrada à Biblioteca. Portanto, o tour custa na verdade 1€, porque somente a entrada para ver o Livro de Kells e o Long Room já custa 9€.

Trinity Colege - Livro de Kells

Os tours saem do patio da entrada, os alunos seguram uma plaquinha. Os horários de saída são: 10:15, 10:40, 11:05, 11:35, 12:10, 12:45, 14:15, 15:00, 15:40 (este ultimo não é oferecido aos domingos). Continue lendo »

Páginas:1234

Últimos Comentários