• O que fazer em Curitiba
  • Guia Museu do Prado
  • Saiba + sobre o Caderno de Viagens
Posts da categoria: ‘Puno’

Andean Explorer: uma das grandes experiências peruanas – trem de Puno a Cusco

Postado em 07.novembro.2011

Cusco é conhecida como a “Cidade Imperial”. Fácil chamar pelo mesmo nome o caminho de Puno até o “umbigo do mundo inca”. Ainda mais, de trem. Um percurso de 10 horas.

Dez horas que passam como nada. Um tanto pela paisagem que vai se transformando e outro tanto, pelos serviços exatos, amáveis e impressionantes do Andean Explorer. Que é um dos trens da Peru Rail, a mesma companhia que a maioria dos viajantes escolhe para chegar até Machu Picchu. Nem pense que é perder o tempo, as 10 horas na estrada. A viagem é uma experiência em si.
Andean Explorer - Peru Rail
Andean Explorer - Peru Rail Continue lendo »

Nuvens dramáticas na volta a Puno, e o “pensamento vai mais longe”

Postado em 11.outubro.2011

O tempo no Peru muda como nada. Uma loucura. Saímos com um dia cinza, e assim chegamos às ilhas flutuantes dos uros. Depois choveu na chegada a Taquile. Do nada, o céu estava azul, e o sol ardia na pele. Na volta de barco, no meio do azul apareceram umas nuvens gordas, potentes e prá lá de dramáticas. E inevitavelmente trouxeram consigo muitos pensamentos!
Puno - Peru
Puno - Peru

Vaga, no azul amplo solta, vai uma nuvem errando… (Fernando Pessoa)

Vaga, no azul amplo solta,
Vai uma nuvem errando.
O meu passado não volta.
Não é o que estou chorando.
O que choro é diferente.
Entra mais na alma da alma.
Mas como, no céu sem gente,
A nuvem flutua calma.
E isto lembra uma tristeza
E a lembrança é que entristece,
Dou à saudade a riqueza
De emoção que a hora tece.
Mas, em verdade, o que chora
Na minha amarga ansiedade
Mais alto que a nuvem mora,
Está para além da saudade.
Não sei o que é nem consinto
À alma que o saiba bem.
Visto da dor com que minto
Dor que a minha alma tem.

fotos: turomaquia_2011

Hotel em Puno – La Hacienda de Puno

Postado em 10.outubro.2011

reserva
Realizei a reserva através de Setours. As reservas também podem ser realizadas diretamente através do site do hotel ou em Booking. Informam os preços e não deixe de dar uma olhada nas promoções que oferecem no período.
Puno - Peru Continue lendo »

As ilhas flutuantes dos Uros e Taquile: + uma produção da Telenovela da Viagem Real

Postado em 06.outubro.2011


Para saber mais sobre os Uros, dá uma olhada nestes blogs:
A Camila do Viaggiando, visitou os Uros num lindo dia de sol.
A Carla dos Idas e Vindas também esteve por lá, e nos comentários do post onde ela narra sua experiência, a Emília contou como foi dormir em uma das ilhas flutuantes.

Também dá para dormir na Ilha de Taquile, a comunidade está super organizada e tem até site e canal no Youtube.

Posts relacionados:
Excursão desde Puno: Taquile, para chegar ainda + perto do céu
Excursão desde Puno: a comunidade que vive nus grandes colchões d´água
O que fazer em Puno?
Viajando de ônibus pelo peru – bom, bonito e barato (de Arequipa a Puno)
Telenovela da Viagem Real: Navegando de Mercedes-benz pelo Titicaca

fotos: turomaquia_2011

Excursão desde Puno: Taquile, para chegar ainda + perto do céu

Postado em 06.outubro.2011

Saímos da comunidade dos Uros e depois de umas 2 horas e meia chegamos a Ilha de Taquile. Pequena, com 6 km de comprimento e 1,5 km de largura, mas um relevo bem acidentado. Subimos por um lado e fomos embora por outro, e acho que o sentido escolhido pelo tour foi o melhor, porque vimos outras excursões fazendo o sentido oposto, e no final vocês verão o porquê!?

Uns 20 minutos de subida, e como a Lei de Murphy é poderosa, começou a cair o mundo bem na hora que atracamos na ilha. Pedra escorregadia, mas esta pata que lhes escreve, conseguiu se manter na vertical todo o tempo!

Na hora que chegamos onde íamos almoçar e conhecer a vida local, veio a cena de filme. O céu de repente se abriu, o que era cinza, se fez azul intenso. O vento parou e o sol resplandeceu. Não tô exagerando, foi assim de dramático. E por fim, a paisagem do lugar se fez respeitar ;)

O guia acompanhado por uma família contaram como eles vivem e seu belíssimo trabalho têxtil. Aliás aqui eles falam quechua ( o antigo idioma inca) e espanhol, e na ilha vivem umas 2.200 pessoas. Quando você compra o passeio, o almoço é opcional. Caso não queira comer a comida caseira, traga um sanduíche. Não havia nada próximo ao local do almoço. Eu investiria na comida caseira, deliciosa. De entrada, uma sopinha, e de principal: carne ou peixe. Acompanhei tudo pelo chá local, que também ajuda com o mal de altura. A ilha está mais ou menos a 3.900 metros de altitude, e seu ponto mais alto a 4.050 metros, então dá-lhe beber chazinho!
Puno - Peru - Image00007
Puno - Peru - Image00010

Depois do almoço, caminhada leve até a praça principal, mas uma andadinha plana com um sol bem forte na moleira, e daí vem a razão que eu comentei antes do porque o sentido escolhido pelo nosso guia era melhor – descer 540 degraus, na realidade, “degrauzões”! Sem contar o menor esforço, descer olhando aquele panorama era daquelas coisas que fazem você respirar fundo e agradecer a quem quer que seja por estar simplesmente ali.
Puno - Peru - Image00012
Puno - Peru - Image00013
Image00025 Puno - Peru - Image00027
Puno - Peru - Image00017 Puno - Peru - Image00022
Puno - Peru - Image00030 Puno - Peru - Image00032
Puno - Peru - Image00026 Puno - Peru
Puno - Peru - Image00033

Atracamos em Puno no finalzinho da tarde. E sabe quê?
Turomaquia recomenda

Info prática: realizei este tour com a empresa: Kollasuyo Tours.

Posts relacionados:
Excursão desde Puno: a comunidade que vive nus grandes colchões d´água
O que fazer em Puno?
Viajando de ônibus pelo peru – bom, bonito e barato (de Arequipa a Puno)
Telenovela da Viagem Real: Navegando de Mercedes-benz pelo Titicaca

fotos: turomaquia_2011

Excursão desde Puno – a comunidade que vive nuns grandes colchões d´água!

Postado em 05.outubro.2011

Tarde da noite, levanto sem ar. Uma sensação que minha cabeça vai explodir, é o bendito mal de altura. Puno está a 3800 metros, uns 300 a mais que Cusco, e mais de 1.000 que Machu Picchu!

Cedinho saía o tour pelo Lago Titicaca. Sentia como se tivesse acordado do avesso. Eu, a louca do café-da-manhã, comi pouco. O mal de altura assusta, e comer muito só dá mais força para o bicho. O dia amanheceu cinza e não digo mais.
Puno - Peru - Image00001

Um pequeno ônibus leva nosso grupo até o porto de onde saem os barcos para o tour. A primeira parada, a uns 30 minutos de barco de Puno. A comunidade dos Uros. Que vive em cima de uma planta, constrói com a tal da planta e até esquenta a comida com a dita cuja. A planta milagrosa: a totora. Uma planta aquática que os UROS tiram do próprio lago. Atualmente vivem nestas ilhas flutuantes, mas quando chegaram os espanhóis eles viviam em balsas de totora (na foto se vè a totora, esta planta verde).
Puno - Peru

Há uma espécie de rodízio entre as ilhas, assim todas acabam recebendo turistas. A agência que te leva paga uma taxa, o que eu acho mais que justo. Sair do barco e pisar “terra pouco firme” é uma sensação estranha. As ilhas são como grandes colchões d´água. Sentamos em meio círculo e eles nos contam como constroem sua “cidade”. Juntam a raiz de várias totoras, com cordas, e depois ancoram para que não se movam no fundo do lago. Brincam que se existem brigas entre os moradores de uma mesma ilha, o que fazem é cortá-la ao meio. Piadas a parte, é uma construção frágil e que necessita sempre de manutenção.
Puno - Peru - Image00004
Puno - Peru - Image00005

Depois nos dividem em grupos, e cada família nos recebe em sua casa. Uma habitação onde eu não posso ficar de pé. Meu grupo de 4 mulheres senta-se e o jovem casal começa a nos explicar sua rotina. Em mente, me vem uma regra antropológica, onde você nasce te define e te limita. Diante de mim uma jovem de 21 anos e com 4 filhos. É feliz: provavelmente. Mas tudo me remói por dentro, e sabendo que serei turisticamente incorreta, tenho muita vontade de sair logo daquela casa. Entre minha claustrofobia, as verdades do mundo e o cheiro de umidade, estou bastante agoniada.

Chega o momento de vender o artesanato que eles produzem, tanto os homens como as mulheres. Depois, duas maneiras de ir até outra ilha onde funciona uma lanchonete e um verdadeiro mercadinho. Com o nosso barco normal e corrente ou com o super barco de totora, que eles chamam de Mercedes –Benz. Custava uns 3 soles, e claro que todo mundo quis ir de Mercedes, porque nem o mal de altura deixa a gente tão ruim da cabeça para trocar um mercedes por um fusca!
Puno - Peru  - Image00006

Info prática: realizei este tour com a empresa: Kollasuyo Tours.

Quer receber mais dicas de viagem ou ficar sabendo quando saem os próximos posts?
Então curta nossa página no Facebook, clicando aqui.
Siga o nosso Twitter @turomaquia.
Veja nossas fotos no Instagram – Turomaquia.

fotos: turomaquia_2011

Páginas:12