Guias de Viagem e Arte

 
 
fev 07 2012

Brandywine Valley – Dica insider do Oscar

Pouca gente ouviu falar, um número ainda menor de pessoas conhece. O Brandywine Valley é uma pequena jóia escondida no meio caminho entre Nova York e Washington DC. Localizado na divisa dos estados de Delaware e Pennsylvannia, perto de Philadelphia, o Vale do Rio Brandywine está no coração da história de criação dos EUA e oferece aos visitantes muito mais do que belas paisagens rurais, Bed and Breakfasts aconchegantes e uma série de museus e restaurantes de primeira categoria.
dica-inider-logo-cabeza
Foi às margens deste rio que o exército americano liderado por George Washington amargou uma das poucas derrotas frente ao exército britânico em 11 de Setembro de 1777. Numa batalha que ficou conhecida como a batalha do Brandywine. Mas o grande destaque do Brandywine Valley, fica mesmo por conta dos Jardins e Mansões da família Du Pont. Uma fascinante viagem pela aristrocracia dos negócios de uma família que emigrou da França para os EUA durante a revolução francesa e fez fortuna criando um dos maiores impérios industriais que o mundo já viu. Não é por acaso que a região é também conhecida como o “Vale do Loire” americano.

Minha dica é:
Comece explorando a região pelo Hagley Museum, onde tudo começou. Escapando da guilhotina no século 18 na França revolucionária, o filósofo Pierre Samuel du Pont de Nemours fugiu com sua família para os EUA, instalando-se no Brandywine Valley em 1800. Aqui, utilizando a força das águas do rio Brandywine, seu filho mais novo, Eleuthere Irénée (EI), um químico que foi ajudante de Lavoisier, concebeu a idéia de um novo negócio. A fabricação de pólvora. Fundando em 1802 a E. I Du Pont de Nemours and Company, negócio que fez o início da fortuna da família e transformou ao longo de 5 gerações a empresa na segunda maior indústria química do mundo. Inventando entre outras coisas produtos como o Kevlar, Lycra, Teflon, Neoprene entre outros.
Hagley Museum

O pequeno museu é bastante interessante e conta parte da história da empresa e da ocupação industrial das margens do Rio Brandywine, assim como a corrida para o oeste americano. Visitando o museu o visitante ainda pode pegar um shuttle até o alto da colina, para visitar a primeira casa dos Du Ponts nos EUA.
Primeira Casa dos Du pont nos EUA

Próxima parada, nas proximidades do Hagley Museum está o Nemours Mansion and Gardens. Um pequeno château francês inspirado no Petit Trianon do Palácio de Versailles. Este pequeno palacete conta com um total de 102 quartos, e foi a casa que Alfred I. Du Pont construiu no início do século 20 para sua segunda esposa. A casa foi construída em impressionantes 18 meses e figura na lista das 10 maiores casas construídas até a década de 50 nos EUA numa lista que contém a Casa Branca e outra mansão da família. Não deixe de conhecer a garagem da propriedade.. Entre os carros antigos expostos lá temos 2 Rolls Royce, sendo que um deles é o numero dois de uma serie de 10 carros produzidos cujo numero 1 pertence a Rainha Elizabeth.
Nemours Mansion
Carros Antigos (Rolls Royce) da fami¦ülia Du Pont em Delaware
Esculturas nos Jardins do Nemours mansion

A outra mansão a que me refiro é provavelmente a mais conhecida das propriedades da família du Pont em Delaware, o Winterthur Country Estate é praticamente um castelo com “apenas” 175 quartos numa fazenda de cerca de 10 milhões de m2.
Winterthur Country Estate

Quando foi contruída era uma simples casa de campo relativamente modesta, até que Henry Francis du Pont herdou a propriedade em 1927 e começou a expandir para fora e para cima. Seu grande hobby era colecionar antiguidades e graças a enorme fortuna da família, conseguiu amealhar uma das maiores, mais importantes e requintadas coleções de antiguidades do país.

Henry Francis du Pont se formou em Agricultura/Horticultura pela universidade de Harvard e foi um dos pioneiros na introdução do gado holandês nos EUA. E transformou os jardins de sua mansão num dos mais requintados jardins naturalistas dos EUA. O Azaléa Garden florido em meados de Maio é um espetáculo a parte.

Por último, mas certamente não menos importante na minha lista de atrações imperdíveis no Brandywine Valley está o Longwood Gardens. Localizado a cerca de três milhas a nordeste de Kennett Square já no estado da Pennsylvannia. Na minha opinião um dos mais extraordinários Jardins Botânicos que já visitei na vida.
Tulipas no Longwood Gardens

Construído por Pierre Samuel du Pont (primo de Alfred du Pont) que decidiu comprar a propriedade em 1906 para poupar as árvores de um dos mais antigos arboretos dos EUA de virarem tábuas numa serraria local.
Estufa do longwood Gardens

Ao mesmo tempo, foi ele que transformou a du Pont no gigante que é hoje. Além disso, foi presidente da General Motors por alguns anos e foi membro do board of directors de ambas empresas até poucos anos antes de sua morte. Mesmo com uma vida “corporativa” agitada, de alguma forma ele encontrou tempo para se dedicar a sua verdadeira paixão, a horticultura. Projetando e desenvolvendo mais de 1.000 acres de diferentes tipos de jardins exóticos – italiano, topiaria, formal só para citar alguns.

O destaque fica por conta do colossal conservatório com cerca de 4,5 hectares sob vidro, que é de tirar o fôlego. Não importa quantas vezes você visita o Longwood Gardens, você sempre se surpreenderá.

Dica Insider do Oscar do Site de Viagens Mauoscar. Para saber ainda mais desta região, leia por lá:
Os Posts do Brandywine Valley
Os Posts do Longwood Gardens
Os Posts do Winterthur Country Estate

No próximo post, o Oscar dá aquelas dicas espertas que vão te ajudar a aproveitar ainda + esta região, e que só pode dá quem vive por lá 😉

dica-insider-chamada

4 Comentários

  1. Oscar | MauOscar.com

    Pati

    Obrigado pela oportunidade/convite para participar do Dica Insider num dos melhores Blogs de Viagens que eu conheço..

    Bjs

    responder
    • Patricia de Camargo

      Oscar, eu que fico super feliz com sua participação, um verdadeiro presente 🙂
      beijos

      responder
  2. Deise

    Adorei! Parabéns ao Oscar!!!

    responder
  3. Simone Pereira dos Santos

    Muito legal, eu já passei por lá 3 vezes e nunca fui visitar, porque eu não sabia da existência dessa região, Coloquei nos meus planos da próxima viagem. Parabéns Oscar, um beijo

    responder

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Depois de 15 anos sem usar jaqueta jeans, não resisti à coleção da Zara com 3 artistas espanhóis. Mostrei mais no Stories 👕
.
#zara #jeans #arte #decompras #shopping
  • Paz, paz e paz dentro do complexo de Chion-in, cujas escadarias foram utilizadas no filme com o Tom Cruise - "O Último Samurai". E que é uma das estrelas do vídeo que vou publicar hoje no YouTube - Patricia de Camargo 👈
.
#kyoto🇯🇵 #chionintemple #youtuber #vlogjapao #vlogkioto #budismo
  • Descubra no TOP100Arte, o primeiro artista a defender-se contra a pirataria e adotar um copyright 🖼🖼🖼 link na bio👈
.
#art #arte #durer #renascimento #Top100Arte #youtuber
  • Picasso, juro que hoje tava precisando te encontrar. Tô necessitada deste tipo de arte que remove as entranhas!
.
#picasso #moma #arte #cubismo #art #necessidade #artlover #newyork
  • O Pavilhão do Templo Dourado é um lugar super sagrado para o Budismo, já que guarda relíquias do Buda. É um dos símbolos do Japão junto com o Monte Fuji 🗻 .
#kinkakujitemple #kyoto🇯🇵 #vlogjapao #pavilhaodourado #japan🇯🇵 #budismo #buda
  • A poderosa Eiffel e o arco mais lindo de PARIS desde uma das janelas do museu de arte mais visitado do mundo. Para ver meu guia desse museu, clique no link da bio 😉
.
#Louvre #Paris #museum #museumguide #janela #arte #art

Follow Me!