Guias de Viagem e Arte

 
 
fev 10 2013

As Viagens da Vanessa Aguilera – Ou uma introdução à sua Bucket List Viageira

Fazendo uma retrospectiva, chego à conclusão de que a minha bucket list sempre existiu, mesmo que ainda inconsciente na infância. No entanto, esta só tomou forma, no papel, dos meus 20 anos pra frente. Dos Parques da Disney e Vladivostok (viva o WAR!) ainda criança, ao desejo de acampar no deserto, seja do Saara ou Jalapão, beirando os 30 anos. Uma ligeira mudança de prioridades, mas o desejo de descobrir o mundo permaneceu. E quanto mais eu vivo, viajo e descubro, mais esta lista cresce. Assim como a Cláudia, do blog Aprendiz de Viajante, minha lista possui diferentes lugares, mas ela é mesmo recheada de situações que eu gostaria de vivenciar, sozinha ou não.

De uns anos pra cá, já consegui riscar muitos momentos desta lista, como estar pertinho de um imenso glaciar, em plena Patagônia argentina, e presenciar o barulho fascinante e ao mesmo tempo triste, de um pedaço de gelo desprendendo-se.

De ver neve pela primeira vez num passeio despretensioso de bicicleta em Amsterdam; de arriscar subir um vulcão mesmo com preparo físico zero, como aconteceu em Pucón, no Chile; de estar exatamente no local onde começou a Revolução Cubana e jogar conversa fora com cubanos num fim de tarde no Malecón de Havana.

Conhecer o boemio bairro parisiense, Montmartre, local das filmagens do meu filme favorito “O Fabuloso Destino de Amélie Poulain”; fazer um downhill sob chuva no Cotopaxi, Equador; ter a chance de conhecer as casas de Neruda (poeta que sempre me encantou), no Chile; visitar as comunidades de teleférico em Medellin e fazer aula de salsa em Cali, na Colômbia.

De navegar no Titicaca sob a lua cheia e conhecer o Valle Sagrado no Peru, tentando compreender o quanto os incas eram incríveis e chorar ao chegar à Machu Picchu; “subir” numa prancha de surf pela primeira vez e fazer um treeking pela mata fechada de noite, na diversidade da Costa Rica.

Perder-se de bicicleta pelo Deserto do Atacama e se deliciar com aquele céu estrelado ÚNICO; visitar a interminável Sagrada Família em Barcelona, que sempre habitou o meu imaginário, ainda quando meu avô falava dela; viver praticamente 3 dias dentro de uma 4×4 na expedição no Salar de Uyuni na Bolívia e sofrer com o “soroche”.

Estar numa ilhota panamenha com uma família indígena, dormindo em rede, sem água doce, energia elétrica ou qualquer conforto em San Blas, mas ter como quintal o marzão do Caribe; voar de asa delta sobre a beleza que é o Rio de Janeiro ou sobrevoar de helicóptero e compreender a grandeza das Cataratas do Iguaçu.

Ver pinguins e presenciar sol às 23h em Ushuaia; ver um jogo do Flamengo em pleno Maracanã; surpreender-se com as Linhas de Nazca no Peru ou “decepcionar-se” com a “Monalisa” no Louvre de Paris; estar literalmente na “Mitad del Mundo” e participar das mais estranhas experiências ao Norte e ao Sul do mundo em um passo; ver a emoção do meu pai ao levá-lo a um autêntico tango porteño e por aí vai.
Bucket List Viageira
Bucket List Viageira

Já dizia um “anônimo”: “A vida não é medida pelo número de vezes que respiramos, mas pelos lugares e momentos capazes de tirar o nosso fôlego”. É isso.

Dois itens da minha bucket list viajante serão realizados agora, nas próximas férias, em janeiro/13. Visitar a Patagônia chilena, mais especificamente o Parque Torres del Paine e, ao voltar pro Brasil, passar dias na Amazônia, acampando no meio da mata e navegar pelo Rio Amazonas até o Pará. Duas viagens que já foram planejadas, quase vividas, mas que por algum motivo não deram certo em outras épocas, mas agora vai!

Continua no próximo post …

A Vanessa Aguilera, tuita sobre suas viagens no @aguilera13 e é colaboradora do blog “Diário de Mochileiro“.

Postado por Patricia de Camargo | Marcadores:

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Esta é a Nova Iorque florida que me deparei numa viagem que realizei nas primeiras duas semanas de maio. Linda demais 💕💕💕 #newyorkflowers #beautifulstreet #centralparkmoments #estadosunidos #novaiorque
  • Qual é seu ponto favorito do Central Park em New York? Eu acho lindo de morrer,  o lugar onde fica uma das maiores fontes da cidade, a Bethesda. 
Também conhecida como "Anjo das Águas", foi o primeiro trabalho de arte pública encomendado a uma mulher. Neste caso, a artista Emma Stebbins, que desenhou a fonte em 1868, sendo inaugurada em 1873.

A gente vê um anjo de bronze de dois metros e meio de altura que carrega um lírio e com a outra mão abençoa a água. Tem um referência bíblica ao evangelho de João que fala de um anjo que abençoa a piscina de Bethesda, conferindo-lhe poderes de cura. 
Debaixo do anjo vemos 4 querubins que representam a pureza, a saúde, a temperança e a paz.

É legal chegar junto à fonte cruzando por debaixo das arcadas da Bethesda Terrace, criada em 1860, um desenho de Jacob Wrey Mould. Debaixo dos arcos costumam se apresentar músicos, já vi um concerto melhor que o outro.

A fonte se encontra mais ou menos no meio do parque na altura da rua 72.

#bethesdafountain #centralpark #newyorklovers #mulheresnaarte #emmastebbins
  • Novo post-guia no www.turomaquia.com 🤛🏼 Espero que vocês curtam 🥰 🎶 Teardrop - Massive Attack (era o tema de abertura da série “House”. #moma #arte #artemoderna #museumguide #newyork
  • No Brooklyn todo mundo curte tirar esta foto na rua com a Manhattan Bridge de fundo. É só ir nas esquinas da rua Washington com a Front. Depois da foto, aproveita e faz uma boquinha no gostoso e barato Front Street Pizza 🍕 que na verdade é famoso por esta massinha recheada da foto 😉

#manhattanbridge #novaiorque #ondecomerbrooklyn #fotonewyork #beautifulstreet
  • O que será que elas estavam falando sobre uma das obras mais importantes de Picasso?! Eu não sou muito curiosa, mas adoro escutar o que o pessoal comenta no museu sobre as obras de arte. Não é para julgar, é para “ver” com os olhos do outro 👁👁 #moma #picasso #museumlovers #arte #historiadaarte
  • Junto ao Museu do Prado, vemos a escultura de Murillo. Ele foi um pintor barroco que colocou na tela a doçura das meninas, dos anjos, das virgens. 
Nasceu em Sevilha em 1618 e faleceu em 1682.

#murillo #barroco #arte #madri #arthistory

Follow Me!