Guias de Viagem e Arte

 
 
fev 18 2019

Onde ouvir jazz em Nova York | Jazz em New York

Onde ouvir jazz em Nova York – os clássicos

Enquanto lê este post, escute uma seleção de clássicos da discográfica Blue Note que eu coloquei abaixo para você 🙂

1. Birdland

Onde ouvir jazz em Nova YorkBirdland é um clube de jazz que começou em Nova York em 15 de dezembro de 1949. O original, localizado na Broadway no número 1678, abriu com o espetáculo “A Journey Through Jazz”, com atuações de Maxie Kaminsky, Hot Lips Page, Lester Young, Charlie Parker, Harry Belafonte, Stan Getz e Lennie Tristano.

E sabe o porquê do nome? Para capitalizar em cima da popularidade de seu cabeça de lista Charlie Yardbird Parker, conhecido entre seus amigos como Bird, numa contração de seu sobrenome. Ele se apresentava regularmente na casa de jazz que fechou em 1965 devido ao aumento dos aluguéis.

Em 1986 se abriu a segunda casa com o mesmo nome que agora está localizada no Theater District, não muito longe da localização da casa noturna original.

Passaram por sua sala Frank Sinatra e Ava Gardner, Gary Cooper, Marilyn Monroe, Sugar Ray Robinson, Marlene Dietrich, Joe Louis, Judy Garland, só para citar algumas das celebridades.

Já por seus palcos passaram os grandes nomes do jazz da geração do Bird e da posterior com Michael Brecker, Diana Krall, Regina Carter, Tito Puente, etc.

Foi uma grande referência no panorama musical, tanto que apareceu em livros e canções como:
– “On the road”, de Jack Kerouac;
– “Lullaby of Birdland”, música de George Shearing;
– “Angel of Harlem”, do U2.

End.: 315 West 44th Street
Site para ver a programação e comprar entradas: https://www.birdlandjazz.com
Onde ouvir jazz em Nova York

2. Blue Note Jazz Club

Onde ouvir jazz em Nova YorkQuem curte jazz, já ouviu falar do Blue Note. A casa de jazz inaugurada em 1981 no Greenwich Village em New York, atualmente tem filiais no Japão, no Brasil, na Itália e na China.

Para você ter uma ideia, Ray Charles tocava por lá uma semana por ano. Mas a lista de gente que já atuou em seus palcos é enorme, com nomes como: Dizzy Gillespie, Oscar Peterson, Dave Brubeck, Chris Botti, Chick Corea,

Mas além de várias feras já terem tocado por lá, o nome está associado a discográfica lançada em 1939 em New York por um berlinense que escapou do horror nazi e por um professor, respectivamente Alfred Lion e Max Margulis.

E por que Blue Note? É como se chama a nota extra que dota o blues de expressividade. Em português se traduz como “nota fora” porque não pertence à escala natural.

Esta nota forma parte da escala blues que tem como fonte a música afro-americana da época da escravidão e que vai ser a base do blues.

Voltando a discográfica, o catálogo deles é a própria história do jazz moderno com Miles Davis, Herbie Hancock, Wayne Shorter, John Coltrane, Sonny Rollins, Marlena Shaw, Duke Ellington, Sonny Clark, entre tantos outros.

Onde ouvir jazz em Nova YorkEles tinham tino e lançavam os novos nomes, em 1956 contrataram Reid Miles da Revista Esquire para fazer as capas dos discos. Ele criou uma identidade para a marca. Suas capas geométricas, deviam muito a Bauhaus e com certeza inspiraram os minimalistas. É sua uma das capas de discos de jazz que o pessoal entendido diz que uma das melhores de todos os tempos (Blue Train, de John Coltrane | 1957).

A maioria das fotos das capas do Miles foram tiradas por Francis Wolff, o fotógrafo que se uniu dupla inicial no projeto. E como Alfred fugiu da Alemanha Nazista.
Onde ouvir jazz em Nova York
Onde ouvir jazz em Nova York
Sabe outro que desenhou para a Blue Note? Andy Warhol. Nestas 3 capas, a ilustração é de Andy Warhol e o desenho da capa em si é de Reid Miles.
Onde ouvir jazz em Nova York
Atualmente o selo pertence a Universal Music. Para comemorar os 80 da discográfica este ano muita coisa maravilhosa será reeditada, dá uma olhada neste comunicado de imprensa. E para saber como o selo reviveu das cinzas, leia este artigo aqui.

Voltando à casa de jazz, para ver a programação que inclui até concertos na hora do brunch, clique aqui.

End.: 131 W. 3rd St

Onde ouvir jazz em Nova York – o mais moderno

3.Jazz at Lincoln Center

Onde ouvir jazz em Nova YorkUm lugar dedicado ao jazz com diferentes espaços, desde salas convencionais de concerto até o estilo bar de jazz do Dizzy´s Club.

Estive neste último e vou te contar que vale a pena. Escutar jazz com um janelão de fundo que dá ao Central Park é uma grande experiência. Mas já te deixo uma dica, não reserve lugar no bar (bar seat), o pessoal vai neste espaço mais para relaxar e não realmente ficar quieto e desfrutar da música. Por isso, nem pense duas vezes e reserve lugar nas mesas (table seat).

Os drinks são gostosos e eles também servem alguns pratos para petiscar antes, durante e depois das apresentações.

Para ver a programação e reservar as entradas, clique aqui.

End.: 10 Columbus Circle, a entrada se realiza pelo shopping de mesmo nome – Columbus Circle.
Onde ouvir jazz em Nova York
Onde ouvir jazz em Nova York

Onde ouvir jazz em Nova York – na minha lista

As seguintes recomendações eu tenho no meu caderno para visitar nas próximas idas a New York, ou seja, eu ainda não conheço. Se você já foi em alguma delas, please me conta sua experiência.

4. Small Jazz Club

Para quem curte jazz de raiz, sabe aquele lance de improvisação louca rolando em cima de uma melodia. Se não é teu caso, talvez este não seja o seu lugar. A entrada custa U$20,00. Nas sextas e nos sábados eles cobram U$ 20,00 por sessão de música, mas no site eles comentam que podem deixar você ficar por lá, apenas por um extra dependendo do número de pessoas 😉

End.: 183 West 10th Street
Site: https://www.smallslive.com/events/calendar/

5. Paris Blues

Paris Blues, que descobri num vídeo do Amigo Gringo. Fica no Harlem e está aberto desde 1969. Não cobram entrada, mas tem consumação mínima de 2 drinks. E vocês não vão acreditar, mas eles servem arroz e frango na faixa?! Assista o vídeo, clicando aqui.

End.: 2021 Adam Clayton Powell Jr Blvd
Abre todos os dias, das 12:00 às 3:00, os músicos começam a tocar a partir das 21:00 horas.
Site: https://parisbluesharlem.webs.com

6. Parlor Jazz at Marjorie Eliot’s

Para escutar jazz num apartamento de New York. Isso mesmo, a pianista Marjorie Eliot todo domingo abre sua casa para os amantes da música. Isso acontece desde 1993, mas vi há pouco tempo uma reportagem num programa de viagens espanhol. A Rogéria também já falou sobre esta instituição novaiorquina, neste post aqui.

End.: 555 Edgecombe Avenue (com a 160th Street), Studio 3F

Planeje aqui sua viagem para NEW YORK

Planejamento ViagemVeja todos nossos posts de NEW YORK

Planejamento ViagemBusque e reserve seu hotel em New York, clicando aqui. Assim você conseguirá ótimos preços, poderá cancelar sem taxas sua reserva (excepto em alguns casos quando se tratam de promoções!) e ainda ajudará a manter atualizado este blog. Obrigada

Planejamento ViagemLembre que o seguro de viagem é obrigatório para entrar na maioria dos países. Fora que, qualquer problema lá fora pode te custar uma fortuna! A gente facilita as coisas, nosso parceiro Real Seguros, orça teu pedido em diferentes seguradoras e encontra a melhor prá você, seja por critério preço ou cobertura, para acessar clique aqui.

Quer receber mais dicas de viagem?
Então curta nossa página no Facebook, clicando aqui.
Siga o nosso Twitter @turomaquia.
Veja nossas fotos no Instagram – Turomaquia.

Postado por Patricia de Camargo | Marcadores:

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Mais um roteiro do Japão publicado. Hoje te levo para o bate e volta clássico desde Kioto, para aquela que foi a primeira capital imperial do Japão - NARA. No www.turomaquia.com 👁👁 #japanlovers #nara #roteirojapao #kioto
  • Hoje tem dica de PARIS no www.turomaquia.com 
Vem descobrir um hotel 4 estrelas na melhor localização de Paris e com um preço bem interessante 👁👁 Também coloquei o link na bio 🤛🏼 #hotel4estrelas #hotelparis #dicasdeparis #parislovers
  • Quem diria hein?! Já estamos no episódio 93 do Top100Arte 😱😱😱 a artista de hoje realizou entre 1977 e 1980 uma série que é considerada a série fotográfica mais importante do século XX 💯💯 No YouTube - Patricia de Camargo e também vou colocar na bio, o link direto 😉

#arte #cindysherman #fotografia #posmodernismo #artecontemporanea #arthistory
  • Recomendo muito este tour, que vai ser realizado por duas mulheres incríveis, a @raphinadasblog e a @helorighetto 
O tour da Jane Austen mudou de dia. Ele acontecerá no dia 27 de julho de 2019. Para todos que mostraram interesse de participar, aí uma nova oportunidade 😉 Ele está sendo organizado com carinho e competência por mim e a @helorighetto 💪 Estamos torcendo para conseguirmos o número suficiente de inscritos, já que na primeira data não atingimos a meta. É 🦴 Mas estamos aqui para tentar mais uma vez. Jane merece, e o tour está uma lindeza que dá gosto 🤞Se você tiver amigos morando na Inglaterra ou vindo para cá em Julho, marca ele nesse post 📝 Será um dia inteiro de tour pelo interior da Inglaterra - 4 cidades - guias, almoço no pub fofo, entradas e carro incluídos no valor 🎉 170 libras. Mais detalhes no link da bio. #janeaustentour #toursemportugues #guiasbrasileiras #reinounido #janeausten
  • Tem como ser mais lindo??? Para você ter esta baita experiência de ver o FUJI, escrevi o passo a passo do bate e volta mais complicado e mais lindo desde TÓQUIO. Clique no link da bio ou vá diretamente ao site de viagens e arte - www.turomaquia.com 🗻🗻🗻 #japanlovers #montefuji #toquio #bateevoltatoquio #roteirotoquio
  • Observo ou sou observada?

Neste momento escrevo outro post do Japão para você 😌

#nara #japanlovers #roteirojapao

Follow Me!