Guias de Viagem e Arte

 
 
jul 11 2008

Expocola

Cola em espanhol é fila. Vocês podem imaginar porque eu e o Tom a partir de um dado momento começamos a nos chamar de expocolitas! Tem fila prá tudo na ExpoZaragoza, mas eu falei com um pessoal que tinha ido na Expo de Sevilha, que me disse que é sempre assim! De qualquer maneira eu não consigo me conformar, existindo tantos exemplos de sucesso em gestão de visitantes, porque o ser humano ainda está fadado a ficar uma hora parado em um lugar sem fazer nada!?

Eles até estão tentando melhorar a gestão em Zaragoza. Por exemplo, quando você entra pode ir a uma máquina e conseguir un fast-pass para alguma das atrações mais concorridas. A máquina te dá um papel com o horário para que você entre diretamente na atração. O problema é que apenas se pode pedir um fast-pass, até que chegue o horário que você desfrutará do teu passe, não pode pedir outro. E para pedir outro, deve entrar novamente na fila! E pode ser que você não consiga visitar algumas atrações se não for através do fast-pass como pode ser a praça temática: Água Extrema ou o Aquário.

E eu consegui no nosso primeiro fast pass teclar na atração errada, e assim pedi um fast-pass de uma atração que nem tinha fila, e não consegui ir em uma que queria muito: Água Extrema. Porque quando fizemos fila outra vez, já estava esgotado o fast-pass para entrar nesta praça temática snif snif (fiquei muito decepcionada, mas quem manda ser desesperada!!!)

Para entrar no Pavilhão de Japão nós ficamos 50 minutos na fila! Para entrar no Pavilhão da Espanha, você necessita fazer fila para reservar hora, que não pode ser reservada através do fast-pass! Assim, realmente é fila pra tudinhooooooooooo!

E chega um momento que você começa a ficar meio ansioso porque o tempo vai passando, e deixa aquela sensação que você ainda não fez nada, snif snif! O melhor é tentar deixar a ansiedade delado, e priorizar o que você quer ver. Em um dia você não verá tudo!

Os pavilhões dos países com mais fila são: Aragão, Espanha, Japão, Alemanha, Kuwait, França, Egito. Fora os pavilhões, tem muita fila para entrar na Água Extrema e no Aquário. Também é imprenscindível pedir um fast-pass para assegurar a entrada no show: “Hombre vertiente”, que é incrível, não deixe de ver!

Outro erro que identificamos, quando bateu a fome fomos até o mapa geral da Expo ver aonde estavam os restuarantes. Haviam poucos restaurantes no mapa, fora aqueles pontos tipo lanchonete que você encontra a cada passo que dá, mas que servem uma comida que dá medo. Como nos estávamos com fome, acabamos indo a estes pontos-lanchonete, e pedi uma bata frita “incomível”. Sabe quando você frita a batata, e depois esquenta no microndas e fica nojenta, bem era assim! Mais tarde quando subimos ao andar superior descobrimos que a maioria dos grandes pavilhões superiores tem restaurante, e que são muio (mas põe muito nisso!) melhores que estas lanchonetes, e a relação custo-benefício infinitamente melhor. Até porque o atendimento nestas lanchonetes é quando muito correto, se é que se chega a isso, enquanto nos pavilhões, as pessoas são bem mais simpáticas e acolhedoras!

Assim, não se fie do mapa geral, infelizmente aí não encontrará toda a informação necessária! Isso não significa que eu não iria à Expo, nada disso! Apenas que como principiante cometi erros básicos e que se voltasse a ir, já teria outra forma de visita em mente!

Postado por Patricia de Camargo | Marcadores:

Siga o Turomaquia no Instagram

Instagram

  • Mesmo com o clima de ontem, que chove, que vem neblina, desfrutamos da etapa mais bonita do bike tour. 
Foram 40 km entre castelos, bosques que pareciam encantados e o clímax chegou na região de Wachau com seus vinhedos e povoados lindos pra dedéu.

Hoje o bike tour termina em Viena 😫 Mas a viagem não 😉

#biketour #donau #danubio #biketourdanubio #austrialovers
  • Pavilhão barroco nos jardins da Abadia de Melk. O complexo é Patrimônio Mundial da Humanidade. 
Este edifício é todo decorado com afrescos em seu interior. Mostrei nos Stories do @arte_365 
A entrada do complexo custa 12,50€ ou 14,50€ com visita guiada de 50 minutos. Não tem em português, mas em espanhol, italiano e inglês.

#melk #abadiademelk #patrimoniomundial #austrialovers #biketour
  • Cidade do caminho de hoje - Mauthausen. 
Foram 65 km em 4 horas de bici 🚴🏽‍♀️🚴🏽‍♀️🚴🏽‍♀️🚴🏽‍♀️ #biketour #mauthausen #austrialovers #austria🇦🇹 #danubio
  • Parece pintura, mas é o cotovelo do Danúbio visto do mirante “Schlögener Blick”. Schlogen foi onde começamos nosso passeio de bici que vai nos levar até Viena 🚴🏽‍♂️🚴🏽‍♂️🚴🏽‍♂️ #biketrip #schlogen #austrialovers #danubioriver #donau
  • Esperando o embarque para Schlogen. Vamos de barco até lá e depois mais 52 quilômetros de bici até Linz. Vou tentar mostrar tudo nos Stories 🚴🏽‍♀️🚴🏽‍♀️🚴🏽‍♀️ #passau #biketrip #schlogen @romantische_donauschifffahrt #boattrip
  • Que lugar!!! Adorei a ida aos castelos do Rei Ludwig II. É um bate e volta meio cansativo porque são 2 horas de trem e outras 2 para voltar, mas o dia foi inesquecível. 
Estávamos em 3 e o bilhete de trem ida e volta para o grupo custou 37€. A entrada para os dois castelos 25€ por pessoa. Em Füssen esperando o trem, tomamos meio litro de radler a 3,50€. Engraçado que curto mais o tour pelo castelo menos famoso, gostei mesmo do Neuschwanstein por fora, mas isso é gosto e já sabe né, gosto não se discute, como máximo se lamenta 🤣🤣🤣 #neuschwastein #fussen #castle #alemanha🇩🇪 #castelos

Follow Me!