• O que fazer em Curitiba
  • Guia Museu do Prado
  • Saiba + sobre o Caderno de Viagens
Posts da categoria: ‘Hungria’

Road Trip pela Europa – Budapeste

Postado em 22.abril.2014

17-18/08 – HUNGRIA
No dia 16 de agosto pisamos terra húngara e permanecemos até o dia 18. Desde a fronteira entre Croácia e Hungria a caminho de Budapeste existem muitas zonas reflorestadas, vacas e plantações de milho. O aroma no ar me lembrou a Holanda. Nada mais entrar na Hungria paramos num posto de gasolina e Saddam começou provar da gastronomia local, degustando um bolo típico, o Pogácsa.
pogasa Hungria

Às 19 horas chegamos a Budapeste, descansamos um pouquinho no hotel, e depois rua :) pegamos o bonde para o centro da cidade para averiguar como era a noite húngara. A cidade tem muito ambiente noturno, muita gente pelas ruas, comércios abertos até tarde, retornamos ao hotel à 1 da madrugada e os bares e restaurantes continuavam abertos.
Budapeste
Budapeste 2

A cidade é grande mas nos sentimos muito bem por lá, porque não havia caos, aglomerações e reinava um ar intimista mesmo sendo uma cidade cosmopolita. Os monumentos, incluindo as pontes, estão todos iluminados durante a noite gerando uns tons sépia que embelezam ainda, se é possível, o ambiente e a cidade. Os húngaros são amáveis, super altos, magros, e algumas mulheres magras até demais.

No dia seguinte compramos uns passes que nos davam acesso aos ônibus, barcos turísticos por 2 dias (e de forma ilimitada). Pagamos 10 mil florins (uns 37€). Não tínhamos muito tempo para ficar pesquisando outras ofertas e rapidamente nos decidimos por esta, depois vimos outra companhia que por 4€ mais oferecia o mesmo mais jantar no passeio de barco :(

Há muita coisa para se ver em Budapeste, passeamos por toda cidade e vimos maravilhas. Em Buda, a Cidadela, o castelo, as Igrejas Matias, Calvinista e Santa Barbara, o Bastião dos Pescadores e o Palácio Real.
Budapeste 5
Budapeste 13

Em Pest, a Ópera, a Sinagoga Judia, o parlamento, a Basílica de São Estevão, o Museu Etnográfico, a Rua Váci Utca ou Avenida Andráss, o Museu Nacional de Hungria, o Mercado Central, o Museu de Belas Artes, a Praça dos Heróis e o Parque da cidade.
Budapeste 9
Budapeste 12

Também cruzamos a Ponte das Correntes. Onde nos demos um lindo beijo sobre o rio Danúbio, que romântico ;) Deixamos o passeio de barco para o entardecer. Foi incrível ver todos os monumentos que se encontravam às margens do rio cobertos pelos últimos raios de sol.
Budapeste 15
Budapeste 16
Budapeste 18

Terminamos nossa visita à Budapeste passeando pelas ruas centrais onde brincamos em fazer bolhas gigantes de sabão, e já famintos demos com um restaurante chamado “Pasta Manufaktura” que servia pasta sem glúten, e assim fechamos com chave de ouro nosso “tour” pela cidade.
Budapeste 17

argumento, texto e fotos: Daniele Leoz – 2013

Quer ficar sabendo quando saem os próximos posts?
Então curta nossa página no Facebook, clicando aqui.
Siga o nosso Twitter @turomaquia.
Veja nossas fotos no Instagram – Turomaquia.

Um daqueles lugares que você “devia ir” em Budapeste: Budavári Mátyás Templon

Postado em 24.agosto.2011

Matias church. Budapest. Iglesia de Matías
Foto de J. A. Alcaide

Lembro perfeitamente como se fosse hoje. Por fora a Igreja de Matias era bonita e colorida. Ou melhor, seus telhados eram multi-coloridos. Fazia frio, uns cinco graus negativos. Eu e Mesi havíamos andado o dia todo, e com este tempo, o cansaço era ainda mais contundente. Mas Mesi me disse: Você tem que entrar! Sem pestanejar e das mãos de uma autêntica húngara entrei no templo. A entrada era bem barata. Mas ao dar o primeiro passo para dentro, só podia pensar, que bem que entrei!
Igreja de Matias - Budapeste - Hungria
Igreja de Matias - Budapeste - Hungria

A igreja começou a ser construída durante o Reinado de Béla IV (século 13), e cada novo rei foi ampliando, pintando aqui e acolá. Até aí tudo bem ao estilo europeu de ser, mas que nada, por dentro, era outra coisa. Estava toda pintada. Ok, a maioria das igrejas gregas ortodoxas também estão, mas acontece que costumam ser pequenas. Esta era bem grande, e foi pintada por grandes artistas, nada de primitivismo, ou coisas do gênero. Pintura da boa!
Igreja de Matias - Budapeste - Hungria Igreja de Matias - Budapeste - Hungria

Além de tudo, não é que a danada tem uma acústica excelente, por isso consulte no site se na época da tua visita não está programado um concerto de música clássica ou de órgão.

Info prática
Fica em Buda. Visitei no mesmo dia que fui ao Castelo e ao Bastião dos Pescadores.
Endereço: Szentháromság tér 2, Buda.
Site: http://www.matyas-templom.hu/eng/index1.html
Horário:
De segunda a sexta-feira das 09:00 às 17:00
Sábados das 09:00 às 12:00
Domingos das 13:00 às 17:00
Tarifa: 990 HF, por volta de 3,6€

Posts relacionados:
Delícias húngaras – dicas gastronômicas em Budapeste
Restaurante em Budapeste – Menza

fotos: turomaquia_2005 e J.A. Alcaide

Delícias húngaras – dicas gastronômicas em Budapeste

Postado em 11.julho.2011

A Carmen do blog “De uns tempos prá cá” está fazem um periplo na Nova Europa, a antiga do leste. Neste exato momento curte o Danúbio em Budapeste. Como uma das minhas grandes amigas é húngara, com quem tive o prazer de compartilhar ap. Em Las Palmas por 1 ano e meio, resolvi postar algumas das minhas comidinhas e bebidas húngaras favoritas.

No quesito supermercado, eu traria além da páprica que se vê por todo lado. Eu adoro um tempero húngaro da marca Vegeta que sevê na foto. Seve para um montão de coisas, dá para colocar no arroz, para fazer uma espécie de caldo para o risoto. Com carnes, para fazer molhos para saladas, uma espécie de bombril dos temperos. Na mesma foto, o chocolate favorito do Tom, com pêssego e bolacha. E sem foto, mas que não dá para deixar de probar, os sucos de pera.
Image00005

Além dos vinos tokai, a bebida nacional é o Unicum. Um licor de ervas, ótimo digestivo e também servido junto com o aperitivo. É bem forte! Graduação alcoolica? 40% ¡!!

Unicum - Budapeste
A Mesi (a amiga em questão) comenta que a parte de alimentação do Shopping West End ofrece interesantes restaurantes de comida típica.

Minha comida favorita? Rakott krumpli. Que nominho, hein?!!Um prato criado para as pessoas que passavam horas e horas trabalhando e precisavam de sustancia. São capas de batata, chorizo, uma espécie de ricota húngara e ovo, por cima pão ralado, manteiga e tudo ao forno. Difícil resistir, mas é como a feijoada, difícil depois não se deixar levar por Morfeu!
Hungarian layered potatoes - rakott krumpli

Post relacionado:
Restaurante em Budapeste – Menza

fotos: turomaquia_2010 y Danube66 (rakott krumpli)

Restaurante em Budapeste – Menza

Postado em 11.agosto.2010

Budapeste é uma delícia. Tive o prazer de desfrutar de uma experiência única junto à minha amiga húngara, Mesi e sua família. Isto foi em 2005. Sabe aquelas viagens perfeitas, que você pensa, será que foi verdade?! Exatamante assim! O lado ruim, se é que se pode chamar desta forma, é que me deixei levar sem compromisso pelos quatro cantos, e nem me lembrei de tomar notas ou apontar endereços. Pouco a pouco estou conformando um mapa daquelas belas memórias.

Mesi agora mesmo está passando o verão por lá. Comentei com ela sobre um resturante que fomos no meu último dia. Cheio de estilo e com uns pratos de “comer ajoelhada”. Ela rapidamente lembrou a qual me referia e mais do que isso, quando passou por lá com o Victoriano (namorido canário) tirou umas fotos do exterior para o blog.

Restaurante Menza - Budapeste
Restaurante Menza - Budapeste Continue lendo »

Últimos Comentários