• O que fazer em Curitiba
  • Guia Museu do Prado
  • Saiba + sobre o Caderno de Viagens
Posts da categoria: ‘Egito’

Bibliotheca Alexandrina

Postado em 24.junho.2006

Biblioteca de Alexandria

Em 1995 saía do papel os planos de reconstruir a emblemática Bibliotheca Alexandrina. O edifício ao lado do Mediterrâneo é impressionante, pelo tamanho e pela arquitetura. Para entrar é necessário passar pelo raio-X e depois deixar todas as coisas em um armário. A vigilância é bem forte!

Biblioteca de Alexandria
Mas a primeira visão que se têm ao entrar no recinto principal é algo de tirar o fôlego! E as três horas desde o Cairo e a chatice da vistoria na entrada são esquecidos. Neste recinto o pé direito é enorme e a sucessão de colunas e estantes de livros aumenta a sensação de grandiosidade, fora a história que vem desde os gregos e que está, querendo ou não, impregnada neste edifício ultra moderno.
Biblioteca de Alexandria

Biblioteca de Alexandria

Eles utilizam técnicas também bastante avançadas na digitalização de documentos. Neste caso, era possível ler todo o documento na tela do computador e aumentar certas zonas. Os documentos mais antigos somente podem ser manipulados por expertos. A biblioteca também alberga museus e o complexo possui cafeteria e um edifício anexo para realização de eventos.

Biblioteca de Alexandria
Biblioteca de Alexandria

Agora vou contar o mais inacreditável do mundooooooooooooo! Sai do Egito sem ver as PIRÂMIDES!!!!!!!!!!! SIM!!!!!!!!!!!! O congresso final do projeto começava todos os dias super cedo e terminava sempre em um evento noturno, e não havia tempo. E ademais, minha chefe também é minha diretora de tese, então não era possível dar uma escapadinha, hahahahahaha …

fotos: turomaquia_2005

Alexandria

Postado em 22.junho.2006

Alexandria

Alexandria é uma cidade incrível! Na beira-mar, edifícios de um passado glorioso que agora clamam por uma manutenção. Ruínas gregas convivem com bondes, e o principal: muita, mas muita gente. O tráfego é meio desordenado, e o problema não são em verdade os carros. Mas as pessoas que literalmente em grandes massas avançam sobre os pobres carros velhos. Os carros são pequenos e em sua maioria, muito antigos.

Os homens andam de braços dados, as mulheres não. Em Alexandria convivem vários níveis de religiosidade, desde as mais ortodoxas camadas, com mulheres totalmente cobertas de preto, com apenas um buraco na burka para os olhos, até níveis mais permissivos, com mulheres vestidas de roupas bastante ocidentalizadas e apenas com um lenço nos cabelos.

Uma colega do Projeto Mediterranean Voices, contou que muitas vezes as mulheres tiram proveito da burka. Nas provas, enviam em seus lugares, aquela prima ou irmã mais preparada. As professoras quando duvidam de quem está detrás da burka podem pedir às alunas que lhes acompanhem ao banheiro para ver seus rostos! E os brasileiros pensando que eram os únicos senhores do “jeitinho”!

Para quem leva dólares, Alexandria é uma cidade bem barata. E os moradores, comerciantes de sangue, vendem ao turista sem necessidade de dizer uma palavra. Eu mesma comprei uns colares de uma senhora, e conseguimos nos entender apenas pelos gestos.

As mulheres podem viajar sozinhas sem medo, mas a única coisa que eu diria é que não usassem grandes decotes ou camisetas sem manga. Porque eles mexem com as mulheres que estão vestidas assim, se você é desencanada, tudo bem! Mas que é incômodo que alguém esteja te dizendo coisas, ainda mais quando não entende o idioma, sim que é!

foto: turomaquia_2005

Aeroporto do Cairo

Postado em 20.junho.2006

Alexandria

O Aeroporto do Cairo é meio caótico. Na verdade, acho que esta é uma perspectiva latino-européia de considerar as coisas. Melhorando, o aeroporto é um crisol de pessoas, de vozes, de sacos repletos de mercadorias. Sim, de sacos e caixas. Os egípcios viajam muito carregados! E sabe quem carrega todas as coisas? A MULHER! Os homens vão conversando entre si, levando os filhos, e as mulheres (e de qualquer idade!) vão levando as coisas. Os sacos são levados na cabeça e as caixas arrastadas da maneira que se consiga.

Nosso grupo era de 14 pessoas de Las Palmas e de Granada. Eu (já integrada na cultura local) levava 5 caixas de catálogos de nossa exposição e um amigo (pouco integrado na cultura local) me ajudava com mais cinco. E conseguimos nos perder do grupo. Os egípcios se mantinham todos na porta de saída e era muito difícil ir pra frente ou prá trás. E os que se moviam queriam oferecer transfers.

Nunca tive pânico de chegada, mas neste dia depois de voar 7 horas entre Las Palmas e o Cairo, senti o chão não tão estável, como costumava ser! Isso não significa que seja perigoso, nem muito menos! Mas é que você não entende a língua, ou seja, é analfabeto, nem lê, nem fala; e chega de noite num mar de gente absolutamente cheia de coisas para dizer uns aos outros! E são tantas vozes, os egípcios entre si são muito expansivos. Era um areoporto normal elevado a décima potência, mas com a diferença de homens se beijando nas bochechas e longos abraços; criaturinhas, muitas criaturinhas! Enfim, uma festa!

Voltando ao tema, estivemos 20 minutos perdidos, mas o anjo dos viajantes nos ajudou a encontrar o grupo e a descobrir o super transporte que nos levaria até Alexandria. Uma van, acredito que se poderia chamar assim, bastante velha (na verdade eram duas!). Foram 3 longas horas até chegar na cidade construída pelos gregos, e que hoje é a segunda maior cidade egípcia. Para ver que não estou exagerando uma foto das ruas e carros de Alexandria! E amanhã, a vida nesta cidade mediterrânea …

foto: turomaquia_2005

Novembro alexandrino

Postado em 20.junho.2006

Cheguei em outubro na Espanha para uma aventura … e no mês seguinte a jornada se mostrou potente, cai no Egito! Trabalhei quase dois anos para um projeto europeu chamado: Mediterranean Voices, mas nem imaginava estar na reunião final. E muito menos passava por minha cabeça apresentar uma comunicação na Biblioteca de Alexandria. Nesta semana vou contar um pouco sobre este novembro alexandrino …

Mas não pensem que este blog é um monólogo, espero que esta “gente” maravilhosa, deste Brasil Varonil dê as caras. Vamos lá, “seres amados” …

Biblioteca de Alexandria

foto: turomaquia_2005

Últimos Comentários